Cresce o Alcoolismo Entre as Mulheres

As novelas da TV Globo, especialmente as do horário nobre, já se caracterizaram por trazerem para a tela problemas e desafios do cotidiano. Já fizeram parte da trama temas como preconceito racial, Alzhaimer, homossexualismo, violência doméstica, bulimia, alcoolismo e muitos outros. A nova novela das 8, Viver a vida segue na mesma linha, e aborda um tema muito atual e que está gerando preocupação atualmente, é a drunkorexia, uma forma de alcoolismo feminino.

Violência

Violência

Viver a vida

Renata, a personagem de Bárbara Paz sonha em ser modelo ou atriz e vive em busca de uma oportunidade para seguir a carreira, fazendo inúmeros testes. Para aliviar suas frustrações bebe muito ao mesmo tempo que deixa de comer para não engordar. Tem crises de hipoglicemia constantes, é apaixonada pelo namorado que reprova suas atitudes e tenta ajuda-la. Renata desenvolve um distúrbio alimentar conhecido como drunkorexia, que é a associação de anorexia com alcoolismo, quando o paciente deixa de se alimentar, substituindo de certa forma o alimento pela bebida.  O drama da jovem vai ganhar mais espaço  na novela de Manoel Carlos, mostrando aos brasileiras este que um problema sério e crescente entre os brasileiros, a grande e crescente incidência de alcoolismo entre as mulheres.

Consequências

Consequências

Números do alcoolismo entre mulheres

Nos últimos anos aumentou gravemente o número de mulheres que estão se tornando dependentes do alcool, o alerta vem de várias instituições de saúde e também do Grupo dos Alcoólatras Anônimos de São Paulo. O AA de São Paulo realizou um estudo para levantar os dados e informa que o número de mulheres e homens que são atendidos hoje em virtude do vicio do álcool é igual, enquanto que há apenas 5 anos os grupos tinham uma proporção de uma mulher a cada 5 homens. O levantamento foi realizado tendo como base os 206 Grupos de AA que funcionam em São Paulo, na região metropolitana.

Cresce o Alcoolismo Entre as Mulheres

Cresce o Alcoolismo Entre as Mulheres

Causas e consequências

São muitas as razões e causas que levam as mulheres bonitas a dependência do álcool, a necessidade de se auto-afirmar na sociedade e no trabalho, problemas conjugais, estresse, depressão são os principais, porém não dá para estabelecer um padrão. É muito comum a associação de várias causas e elas começarem a beber quando aparecem os primeiros sintomas de depressão. O alcoolismo é um problema muito grave e que afeta não somente o individuo, mas toda a família, e quando falamos da mulher esse problema se torna ainda mais grave, especialmente quando há filhos, que podem ter dificuldades de compreender o que está acontecendo.

Dependência e tratamento

A dependência é diagnosticada quando começa a existir a compulsão, ou seja, a necessidade urgente de beber, associado a perda de controle e dependência física, com a diminuição da tolerância ao álcool e necessidade de doses cada vez maiores. O tipo de tratamento depende do grau de

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Brasil

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário