O Que é Mitomania?

Mitomania

Mais conhecida por mentira obsessiva-compulsiva, a mitomania é a tendência patológica mais ou menos consciente e voluntária que uma pessoa possui para a mentira. Geralmente as mentiras que os mitomaníacos contam estão relacionadas a assuntos específicos, mas podem ser ampliadas e alcançar outros assuntos, tornando assim um caso mais grave.

Mitomania

Mitomania

Os mitomaníacos não possuem consciência plena de suas palavras, sendo assim, acabam inventando coisas que não existem, os mesmo acabam iludindo os outros com histórias de fins práticos e únicos, com o objetivo de suprirem algo que falta em suas vidas.

A mitomania é considerada uma grave doença, de modo que o portador desta, necessita de uma grande atenção por todas as partes, principalmente dos familiares e amigos. Muitas vezes, é preciso um acompanhamento de um especialista.

A Doença

Para quem tem mitomania, dizer a verdade é um grande sofrimento. Pois essa doença é uma forma de desequilíbrio psíquico caracterizado principalmente pelas declarações mentirosas, que é a realidade para quem sofre com essa doença. Pode-se dizer, desse ponto de vista, que o discurso do mitômano é bastante diferente do discurso do fraudador ou do mentiroso, os quais possuem finalidades práticas. O objetivo desses, não é a mentira, e sim apenas um meio para outros fins. Contam histórias e ao mesmo tempo acreditam nelas, e também é uma forma de consolo.

A Doença

A Doença

Essa doença tem sua origem na supervalorização de suas crenças na função da angústia subjacente. As mesmas, muitas vezes, se apresentam unidas ao TOC, angústia profunda, depressão e pós-depressão.

Por um lado, o mitômano ou mitomaníaco, no fundo, sempre sabe que o que ele está dizendo não é totalmente verdade. Porém, ele sabe também, que o que ele esta dizendo deve ser verdadeiro para que assim garanta um suficiente equilíbrio interior. Em certos momentos, o mitômano prefere acreditar mais na sua realidade do que na realidade objetiva exterior (a verdadeira realidade). Ele possui uma enorme necessidade de contar histórias da sua realidade (mentira) para que possa se sentir tranquilo e de bem consigo mesmo.

A mitomania não só não pode, como também não deve ser considerada com uma mentira compulsiva, e sim como realmente uma doença, a qual se não for tratada pode acabar causando transtornos sérios ao mitômano ou mitomaníaco. Essa manifestação, no geral, é causada devido a necessidade profunda de atenção ou apreço.

Casos De Mitomania

Grande parte dos casos de mitomania, tornam-se vergonhosos quando são expostos. Entretanto, os mitomaníacos, que por vontade própria procuram ajuda, pedindo a seus familiares e amigos principalmente, são considerados casos extremamente raros, pois eles conseguem ver que realmente estão sofrendo de um mal e começam a ter o desejo de se curar. Torna-se de extrema importância o papel dos companheiros na vida do mitômano, pois são eles que irão indicar os erros e pontos do indivíduo.

Existe um grande número de casos de mitomania que levam o doente ao suicídio, principalmente quando está associados a depressão e pós-depressão. Quando o indivíduo que sofre da doença não recebe o apoio necessário e acaba sendo excluído do grupo que participava ou frequentava, ele acaba sendo excluído dos seus próprios gostos, e vê-se sem aquilo que deseja e ama.

Casos comuns relatam que os mitômanos envergonhados de si, devido ao porte de sua doença, acabam infringindo o óbito quando são abandonados por amante, os quais  não conseguem compreender a doença e o abandonam, não restabelecendo os laços afetivos de antes ou não acreditando na possibilidade de uma cura.

É aconselhado às pessoas que estão em volta do mitômano, principalmente quando o doente declarou a sua vontade de melhorar, de não largarem-no, pois essa atitude pode acabar gerando desejos inconstantes, depressão, profunda melancolia e desejo de suicídio da parte do mitomaníaco. No começo o mitômano irá apresentar sintomas de solidão e um desejo enorme de estar acompanhado das pessoas que ama. E quando o doente vê que isso não é possível, ele acaba optando pelo desejo de morte.

Qual a Diferença Entre Um Mentiroso Compulsivo e Um Mitomaníaco?

O mentiroso compulsivo é uma pessoa a qual não tem motivo, muito menos controle, para contar uma mentira, ele mente por mentir. Já o mitomaníaco, ou mitômano, é uma pessoa que apenas mente sobre assuntos específicos, como por exemplo, fatos específicos do passado ou o perfil dos pais.

Causas Da Mitomania

Ao certo, não se sabe quais os motivos que a mitomania manifesta. Primeiramente, porque essa doença acarreta diversos fatores sócio-psicológicos da pessoa afetada, segundo porque mostra uma situação social, o que depende das circunstâncias que o indivíduo está vivendo. Às vezes, é necessário uma busca incansável de tratamento, por desejo da aceitação das pessoas que estão a volta do doente.

Sintomas Da Mitomania

Insegurança é o principal, por ter a própria vida e identidade sustentadas por uma realidade artificial, forjada. Falta de autoconfiança, tendência a confusão mental, credibilidade, dificuldade para tomar decisões e acreditar nelas, entre outros sintomas.

Cura Da Mitomania

A cura do mitômano muitas vezes reside na implementação de um quadro de cuidados associado ao tratamento psiquiátrico e psicoterapêutico, os quais visão a expansão de consciência e o aumento da auto-estima. Dentre os diversos tipos de psicoterapia, a que costuma ter efeitos mais duradouros é a criada por Carl Ranson Rogers (1902/1987), a Psicoterapia Centrada na Pessoa. A chave para a cura da mitomania, é o acompanhamento, o qual jamais deve ser negado à pessoa, pois tal é até mais importante que o próprio tratamento psiquiátrico.

Como Identificar Um Mentiroso?

No geral, quando se conta uma mentira, não é possível disfarçar e o corpo acaba manifestado sinais, os quais ajudam a identificar um mentiroso. Para saber se alguém está mentindo, preste atenção nos sinais que vamos lhe mostrar.

  • Olhos: não transmitem confiança, desviam em um determinado instante, ficam “perdidos” diante de uma pergunta ou piscam mais vezes que o normal.
  • Respiração: suspiros longos e profundos, respiração ofegante.
  • Cabeça: um movimento corriqueiro para quem está mentindo, é afastar a cabeça para trás.
  • Mãos e braços: mãos trêmulas, braços cruzados em postura defensiva.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Doenças

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário