AVC Isquêmico

AVC – acidente vascular cerebral, esse é o nome da doença cerebrovascular popularmente conhecida como derrame. O acidente vascular cerebral acontece quando ocorre uma lesão de qualquer espécie nos vasos que irrigam o cérebro, ocasionando danos em partes do cérebro atingido. O AVC pode ser isquêmico ou hemorrágico. É isquêmico quando há a obstrução de um dos vasos impedindo a passagem do sangue e hemorrágico quando este vaso se rompe. No AVC isquêmico a interrupção da irrigação das veias fazem com que o segmento dessa ramificação morra, quando esta obstrução se dá numa artéria seus prejuízos podem ser maiores porque a área afetada subseqüente também é maior.

Hemorragico

Hemorragico

De forma precária podemos comparar com uma árvore com muitos galhos, a obstrução da seiva faz com que os galhos que não são alimentados sequem e morram, se a obstrução se dá na ponta dos galhos o prejuízo e menor, assim quanto mais na base ou próximo do tronco for essa obstrução maior vai ser o número de galhos que vão secar por falta da seiva. Dessa forma podemos entender que a abrangência do AVC isquêmico e suas consequências dependem do local em que aconteceu a obstrução, e qual será a extensão do cérebro atingida pela falta de irrigação.

Tratamento

Tratamento

Principais causas do AVC isquêmico

O AVC isquêmico é uma doença que aparece subitamente, ou seja, não existem sintomas anteriores, o que existem são fatores de risco para o acontecimento do AVC, entre eles o principal é a hipertensão arterial sistêmica, ou seja, pacientes que sofrem de pressão arterial alta persistente, especialmente aqueles casos não tratados. Outras causas que aumentam o risco de sofrer um AVC são a Diabetes Mellitus, o colesterol alto, o cigarro e os fatores genéticos.

AVC Isquêmico

AVC Isquêmico

Sintomas do AVC isquêmico

Os sintomas do AVC são muito difusos, mas fazem parte deles dor de cabeça, confusão mental, tontura, início súbito de dormência de um lado ou fraqueza, problemas de visão em um olhos, perda de equilíbrio, falta de coordenação de braços, mãos e pernas, dificuldade ou incapacidade de falar e até morte súbita. No entanto o sintoma mais característico do AVC tanto isquêmico quanto o hemorrágico é a dormência de membros do corpo, da face ou de um lado todo e a sensação de fraqueza. Sentindo um desses sintomas o paciente deve procurar ajuda imediatamente, pois a rapidez no atendimento do AVC pode fazer uma diferença fundamental na gravidade ou não da doença.

Consequências e tratamento do AVC isquêmico

As consequências, seqüelas e o tratamento do AVC isquêmico são diretamente proporcionais a área do cérebro atingida e a extensão do derrame. As sequelas mais comuns são dificuldades de falar e paralisia de braços e pernas. Em alguns casos essas sequelas são reversíveis com tratamento e fisioterapia, em outros casos mais graves não.

O paciente que já teve um AVC isquêmico ou hemorrágico tem uma propensão bem maior de ter repetido o episódio, portanto é necessário ter um acompanhamento médico regular e um cuidado redobrado com a saúde e beleza integral do corpo, alimentando-se de forma saudável e praticando atividades físicas.


Categoria(s) do artigo:
Doenças

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário