Hemofilia

Atacando quase que exclusivamente o sexo masculino a hemofilia é uma terrível doença genético-hereditária sendo que se caracteriza ainda por causar o total descontrole do sistema de coagulação do sangue. A hemofilia é causada pela deficiência dos fatores VIII e IX de coagulação do sangue e a doença se apresenta de dois tipos o tipo A quando a deficiência é do fator VIII e o tipo B quando o defeito acontece no fator IX de coagulação. A hemofilia se constitui em um grande problema na área saúde uma vez que esta doença assim como outras como a doença de Parkinson ou, mais grave ainda a paralisia cerebral, não tem cura.

Hemofilia

Hemofilia

A hemofilia é inda uma doença cuja gravidade depende do fator de deficiência e se classifica em grave, moderada ou então leve e nestes casos a doença pode perfeitamente passar despercebida até chegar a idade adulta. Por casos como este é eu jamais se deve realizar uma cirurgia sem antes fazer exames do fator de coagulação do sangue. Os genes causadores da hemofilia são transmitidos pelas mulheres que embora não desenvolvendo a doença são transmissoras e passam normalmente para os filhos homens. O diagnóstico de tal enfermidade pode ser feio através de exames de sangue que medem os fatores VIII e IX de coagulação do sangue, além é claro dos sinais visíveis da doença como no caso de sangramento difícil de estancar por ocasião de algum acidente.

Sintomas

Sintoma

Quem é portador da doença deve tomar muito cuidado com cortes, pois não esqueça que não existem receitas mágicas que possam resolver o problema de quem tem hemofilia. Deve-se saber ainda que nos casos graves como também nos moderados os sangramentos se tornam comuns e espontâneos e são nos músculos e articulações destruindo primeiro as cartilagens para depois ataca os ossos. Os sintomas mais comuns são, a dor forte, a temperatura elevada e a restrição de movimentos sendo que as partes mais atingidas são tornozelo, joelho e cotovelo.

Tratamento

Tratamento

Você que sempre encontra algum motivo para se queixar, pare de reclamar da vida e veja as pessoas que realmente tem motivos para isso. Hoje com os avanços da medicina o tratamento da hemofilia também evoluiu bastante e podemos fazer a reposição do fator anti-hemofilico e o Ministério da Saúde distribui gratuitamente este medicamento e quanto mais cedo as pessoas descobrirem o problema e começarem um tratamento maiores são as chances de evitar as seqüelas que são graves e por isso é aconselhável ter o medicamento em casa e saber como vencer a crise quando esta se apresenta sendo eu aplicações de gelo também ajudam até que a hemorragia cesse e após passada a crise é aconselhável secções de fisioterapia para reforçar os músculos e melhorar as articulações.

6 comentários

  1. tenho um filho hemofílico tipo A moderado, e desejo saber se existe aalgum tipo de estudo, ou expectativa de cura deste tipo de hemofilia ?

  2. Patricia de Souza Leite

    TENHO UM FILHO DE 7 ANOS QUE É HEMOFILICO E GOSTARIA DE SABER SE EXISTI OUTRO TRATAMENTO ALEM DO FATOR VIII.

  3. tenho um filho, que aos quatro anos de idade, passou mal, ficou internado, já fazia tratamento com uma médica hematologista, só que só vim saber que ele era hemofílico, aos dezesseis anos, que foi constatada hemofilia tipo B, ele sente muitas dores pelo corpo, nas pernas braços, sonolento, e muito deprimido, sente dores de cabeça, mal estar, ainda não sei se ele tem que tomar algum medicamento, quando joga bola , fica até dois dias sentido dores no corpo, chega a faltar aula, é muito pálido, e magro, pela altura dele, , favor me ajude, eu já estou deprimida, devido essa situação,

  4. Meu noivo coloca muito sangue pelo nariz quase todos os dias;gostaria de saber se pode ser hemofilico.

  5. Este ano terei um aluno portado de hemofilia. Como devo agir com esta criança de 4 anos°

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>