História Da Moda No Ocidente

Quando usamos uma peça de roupa raramente paramos para pensar em como ela surgiu e quanta história ela carrega ao longo dos anos. Da mesma forma pensarão nossos filhos e netos no futuro quando olharem as peças que usamos hoje em dia. Acontece que a influência da forma de se vestir de algumas partes do mundo fez com que nossa cultura fashion sofresse mudanças drásticas ao longo dos anos.

Falar da história da moda e não citar a influência direta que sofremos do Ocidente vai deixar uma lacuna muito grande em nosso conhecimento sobre o assunto. Da mesma forma que falar dessa parte do planeta e não citar as grandes conquistas fashions vai mudar muito o contexto da história da moda. Então vamos aprender e conhecer porque o ocidente é de fato tão importante assim para a moda? Destacamos alguns detalhes importantes ao longo do tempo.

História Da Moda No Ocidente

História Da Moda No Ocidente

A Evolução Do Vestiário

Hoje quando observamos a nossa forma de vestir, podemos encontrar todo um contexto que envolve história, cultura, tendências, clima, entre outros fatores que fazem você escolher peça X e não peça Y. Já nos anos passados, lá na era paleolítica, vamos observar que as roupas eram utilizadas para, aquecer e proteger os homens do tempo e das agressões da região. Ainda sob esse contexto, se observamos e conhecermos um pouco da história das comunidades que viviam exatamente onde hoje é a Europa e a Ásia, vamos perceber que existia um certo simbolismo nas roupas onde o estilo social e psíquico contribuíam na formação das peças.

A Evolução Do Vestiário

A Evolução Do Vestiário

Vamos então perceber que a partir de então, as pessoas começaram a usar determinados cortes, tecidos e outros detalhes que facilitam a vida de quem veste as peças e assim começaram as surgir as primeiras tendências mundiais, mesmo sem exatamente existir a moda propriamente dita.  As roupas eram uma forma que homens e mulheres paleolíticos usavam para se comunicar de forma não verbal, sendo uma cultura que permanece até os dias de hoje de certa forma.

Foi exatamente devido essa necessidade de comunicação não verbal que indumentárias passaram a ser importantes nas roupas das pessoas e a medida que a sociedade evoluía, elas seguiam o mesmo caminho. Foi justamente quando penas, pedrarias, malhas, peles e muito mais passou a ser usado como indumentária e pessoas interessadas pelo assunto passaram a tomar de conta do estilo de se vestir e formar tendências. Dessa forma foi surgindo a moda que conhecemos hoje.

Egito

A forma de se vestir dos egípcios fez com que alguns detalhes e peças fossem ainda tendência por muitos anos. Para alguns as vestimentas desse povo era estilo, mas para eles ditavam um contexto cultural e de certa forma religioso muito completamente. Um bom exemplo eram as roupas feitas a partir de fibra de animal, que eram vistas pelos egípcios como algo repugnante, pois eles achavam que as peles estavam contaminadas e podiam transmitir doenças. Com isso o crescimento de peças em linho de origem vegetal cresceu e teve um destaque imenso em toda essa população.

Foi na no Egito também que começou a diferenciação de classe através das roupas. Eles tinham a cultura de usar o mesmo estilo de peça para demonstrar os seus podemos socialmente e assim permaneceu por quase três mil anos.  Por lá, quem fazia parte da classe pobre ou então os escravos andavam praticamente nu, então eram facilmente reconhecidos por pessoas de classe maior que já vestiam as roupas da época. A mudança não aconteceu rapidamente e foi mais as condições sociais do que qualquer outra coisa que permitiu esse avanço.

http://www.youtube.com/watch?v=e_DcG2WEg-I

Grécia

Já na Grécia a cultura era um pouco diferente. Eles já gostavam de usar uma peça chamada quiton sempre enrolado sobre os seus corpos e que eram presos através de alfinetes e broches. Para complementar o visual ainda era colocada uma faixa ao redor da cintura. É uma vestimenta bem conhecida e que até hoje é referência quando falamos da cultura desse povo.

As roupas dos gregos também tinham muito mais cores e as classes eram divididas a partir delas, onde os pobres usavam roupas em cores mais sóbrias, principalmente o marrom, enquanto as classes mais ricas preferiam roupas de cores mais fortes como o vermelho e o amarelo.

Roma

Em Roma a moda era um pouco diferente e eles mantiveram um estilo mais tradicional e discreto por muitos anos. A população da Roma Antiga tinha como traje principal a toga, que foi uma herança dos etruscos. A toga fazia com que as classes sociais fossem divididas. As pessoas mais pobres usavam apenas uma túnica como trajes principais, enquanto as calças só podiam ser usadas por pessoas do exercito.

Influência Do Ocidente Na Moda Do Século XX

A mudança foi acontecendo aos poucos e cada uma das regiões do ocidente passaram a adotar novas formas de dividir a sua sociedade que não através das vestimentas. Com a chegada da industrialização isso fez com que o avanço das roupas também acontecesse e novas formas começaram a surgir, ganhando a simpatia de todas as populações. Com isso, tudo o que saía da Europa e da Ásia passou a influenciar o resto do mundo e a moda dessa região tornou-se referência a partir de então.

Com a facilidade de produção, com as fabricações em larga escala e principalmente, com o transporte acontecendo de forma mais rápida e barata, países como a França e a Inglaterra, começaram a exportar as suas peças com mais frequência ao redor do mundo. Um bom exemplo  disso foi a encomenda feita para o imperador do Japão que iria assumir o posto, que viajar para a Inglaterra contratou um alfaiate que já tinha sido responsável pela customização das vestimentas rei da Inglaterra.

A publicidade também influenciou bastante para que o ocidente passasse a ganhar espaço na moda mundo afora, já que a ideia de que a roupa partindo dessa parte do planeta tinha muito mais valia e importância tanto financeira como cultural. Essa forma de pensar ganhou não somente o oriente como também o ocidente de certa forma, já que estamos acostumados a valorizar ainda mais certas marcas que formam o eixo principal da moda, na Europa.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Moda

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário