O Que é Esclerose Lateral Amiotrófica – ELA?

Recentemente um grande número de famosos aderiu ao chamado Ice Bucket Challenge (Desafio do Balde de Gelo) nas redes sociais. O desafio foi criado para divulgar uma doença até então desconhecida por muitas pessoas, a ELA – Esclerose Lateral Amiotrófica.

Os famosos, e também anônimos, que eram desafiados deveriam jogar um balde de água com gelo sobre as suas próprias cabeças e fazer uma doação para instituições que pesquisam a doença.

Celebridades como Mark Zuckeberg (o criado do Facebook), Justin Bieber, Harry Stiles, Robert Pattinson, Luciano Huck, Angélica, Fátima Bernardes, Ivete Sangalo, entre outros participaram da campanha.

Mesmo com toda essa exposição da doença, poucas pessoas entenderam do que realmente se trata. Para por fim a todas as dúvidas, confira as informações a seguir.

Outros Nomes da ELA

A ELA é também conhecida como “doença de Lou Gehrig”, fazendo referência ao jogador de beisebol americano Lou Gehrig, que foi diagnosticado com a doença quando tinha 30 e poucos anos, terminando assim a sua carreira com os Yankees. Além disso, é também conhecida como doença dos neurônios motores.

Fatores de Risco

  • Genética: Cerca de 5 a 10% das pessoas portadoras da ELA herdaram de seus pais. Filhos de pessoas com ELA têm aproximadamente 50% de chance de contrair a doença.
  • Cigarro: Os fumantes têm mais chance de contrair a doença do que os não fumantes. Quanto mais tempo uma pessoa passar fumando, maior é a chance de contrair a ELA. Deixar de fumar pode reduzir essa chance.
  • Idade: A maioria das pessoas diagnosticada com ELA está entre os 40 e 60 anos. O que não significa que quem tem essa idade está em risco. A idade é apenas um agravante de quem tem familiares com a doença.

O Que a ELA Causa?

  • Morte das Células Nervosas: As células nervosas de indivíduos que sofrem de ELA se quebram e morrem, o que leva a uma extrema dificuldade de controlar o movimento muscular.
  • Espasmos: Em muitos pacientes com ELA, os primeiros sinais da doença são espasmos nos braços e nas pernas. A fraqueza nos membros também é um possível sinal da doença.
  • Tempo de Vida: Após o diagnóstico, a maioria das pessoas vive por cerca de 2 a 5 anos.
  • Dificuldades: As pessoas com ELA, eventualmente, têm dificuldade em realizar várias tarefas básicas, como falar, por exemplo. Nos estágios mais graves, as pessoas com ELA não conseguem engolir e pode acontecer de não conseguirem respirar também.

A ELA é Contagiosa?

Não, a ELA não é uma doença contagiosa. Esta é uma boa notícia para os membros da família ou amigos que desejam manter seus entes queridos com ELA em casa durante o tempo em que for possível. Muitos membros da família assumem o papel de cuidador, e como não há o risco de contágio se torna uma tarefa mais fácil.

Existe Cura Para a ELA?

As pessoas diagnosticadas com ELA morrem da doença e até agora não há cura. As associações ligadas a doença usam o dinheiro doado para a investigação da doença, bem como a prestação de cuidados às pessoas e às famílias que estão passando por esse problema.

O Que um Portador de ELA Sente?

  • Fraqueza Muscular: Pegar objetos e fazer o que a maioria das pessoas considera simples, como escovar os dentes, por exemplo, torna-se muito difícil. Um garfo leve, que pesa poucas gramas, parece pesar quilos.
  • Fadiga: Um sintoma da ELA é a extrema fadiga, incluindo o bocejo excessivo.
  • Dor: A ELA torna os movimentos desconfortáveis e dolorosos. Os músculos que definham não conseguem mais ser estimulados. O simples ato de mudar de posição na cama pode se tornar impossível.
  • Paralisia: Eventualmente, a doença leva à paralisia. O indivíduo passar a não ser capaz de mover qualquer parte do corpo e também os olhos.

A ELA em Poucas Palavras

Basicamente, a esclerose lateral amiotrófica causa tudo o que foi citado neste artigo, mas o que torna a doença ainda mais cruel é o fato de que o cérebro do paciente continua a funcionar perfeitamente. Ou seja, a pessoa entende tudo o que está acontecendo com o seu corpo e não consegue fazer nada.

Como Evitar a ELA?

Como dissemos anteriormente, ainda não foi descoberta a cura da esclerose lateral amiotrófica, porém, existem algumas medidas para evitá-la.

  • Não Fumar: Os não fumantes têm uma chance menor de contrair a doença, como mencionamos anteriormente. Se você é fumante, parar de fumar irá reduzir as suas chances.
  • Comer Frutas e Vegetais Coloridos: Há algumas evidências de que a ingestão de frutas e vegetais de cores vivas (especialmente aqueles de cor vermelha, laranja e amarela) pode ajudar a prevenir a doença.

Como Posso Ajudar os Portadores de ELA?

  • Desafio do Balde de Gelo: O desafio do balde de gelo chamou a atenção para a doença e arrecadou milhões. Se você quer participar, vá em frente e não espere ser desafiado. Incentive os seus amigos e familiares a participar também. Mesmo que você não possa doar, seu ato irá ajudar a divulgar a ELA.
  • Faça a Sua Doação: Se você não quiser jogar água gelada na cabeça, doe, não importa o valor. Qualquer doação, não importa quão pequena seja, vai fazer a diferença na vida de muitas pessoas. Se puder, faça os dois, cumpra o desafio e doe.
  • Para Onde Doar: No Brasil, existem duas associações que ajudam os portadores da doença e seus familiares, além de colaborarem com pesquisas. São elas:

ð  ABRELA: Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica

Banco Santander – Ag. 3319 C/C 130001906

CNPJ 02.998.423/0001-78

ð  Instituto Paulo Gontijo

Banco 399 – HSBC – Ag. 0319 C/C 01358-53

CNPJ 07.933.457/0001-06

Compartilhe Informações Sobre a ELA: Outra forma de ajudar é compartilhando as informações que leu nesse artigo ou viu em outros lugares com o maior número possível de pessoas. Mande para amigos por e-mail, compartilhe nas redes sociais. Quando mais o assunto for tratado, melhor.

Faça Eventos Beneficentes: Se quiser ajudar de forma mais efetiva, organize eventos beneficentes, como bingos, festas, leilões, rifas, e doe o dinheiro para as associações ligadas a doença.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Doenças

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário