Frações: o Início da História

O caminho que a humanidade começou a trilhar até chegar ao que conhecemos hoje por frações surgiu acerca do ano 4.000 a.C., nessa época passou a se desenvolver os rumos do comércio, isso, graças aos excedentes de produção dos agricultores, que, aliás, foram nossos primeiros visionários para abrir as portas das negociatas pelo globo. Assim, outras atividades foram surgindo, como o artesanato e a administração. A escrita e a leitura advêm desse período.

Os primeiros passos rumo às frações deram-se no Egito, pelas mãos do faraó Sesóstris, que teve a ideia de repartir as terras próximas ao Rio Nilo para alguns agricultores. Mas na época de cheia do Nilo a divisória entre o terreno de cada um era perdida, então esses agricultores passaram a marcar uma corda com números fracionados, já que dificilmente um pedaço de terra tinha uma medida inteira, serviço praticado pelos estiradores de cordas. Por exemplo: a corda era estirada ao todo três vezes e meia para abranger todo o terreno.

Plantação

A matemática com o uso das frações foi se desenvolver anos mais tardes. Os egípcios consideravam a fração como fazendo parte da unidade. No Egito por volta de 1.650 a.C., já existia uma espécie de manual de matemática conhecido como papiro Ahmes, continha 80 problemas de matemática e suas resoluções. Envolviam situações como calcular preço de pão, grãos, alimentação do gado, ou seja, atribulações diárias do cotidiano daquele povo. Sendo o sistema de números dos egípcios baseado em sete números chave.

Posteriormente as frações foram sendo utilizadas por outros povos, de outras maneiras, como em Roma e na Síria. Os gregos também foram povos doutos de muito saber. Entretanto, foi o sistema de numeração hindu que revolucionou o que conhecemos hoje por números racionais, o que simplificou e muito os cálculos com frações.

Racionais

Desmistificando as Frações

O método mais prático para resolver uma fração é saber o que ela representa: número que concebe uma (ou mais) parte da unidade. Atende pelo numerador “a” e denominador “b”. O denominador aponta em quantas partes iguais foi dividida a unidade. E o numerador assinala quantas partes dessa unidade estão faltando, ou quantas dessas partes ainda estão contidas na fração. Logo, uma boa forma de explicitar esse conhecimento fracionário pode ser indicada da seguinte maneira: a/b.

Ficou dúvida na teoria? Vamos partir para um exemplo lógico e prático: Quando a pizza chega cortada em 8 pedaços a sua mesa, cada pedaço faz parte da unidade inteira. Se alguém pega um pedaço, esse ato pode ser representado na fração 1/8. Porque de 8 fatias que havia na bandeja, alguém retirou um, logo na bandeja ficam 7/8. Que será lida da seguinte forma: sete oitavos. Há regras de leitura para a representação, se o denominador for maior que 9, dizemos avos. Exemplo: 3/12 lê-se três doze avos.

Fração

Gisele Manjurma

8 comentários

  1. Odiei esse site horrível muito ruim nossa! nunca mais entro nesse site!

  2. gostei disso por isso fez o trabalho

  3. Adorei esse site
    eu aprendi muita coisa aqui =]

  4. eu gostei desse site
    fiz todo o trabalho de matematica!!!

  5. Adoorei.. Vou começar a fazer o trabalho; :)

  6. odiei nunca mais entro nesse sit

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>