Profissões que Não Existem Mais

O avanço da tecnologia transforma a realidade em que vivemos, assim como a própria dinâmica social. Assim, atitudes que eram moda há algum tempo atrás vira algo “careta” e que não fazem mais sentido os dias de hoje.

O mesmo acontece com determinados cursos, conhecidos, ferramentas e ate profissões. Afinal, o surgimento da internet, por exemplo, torna mais simples a troca de correspondência entre as pessoas, então os correios tiveram que se adaptar a esta nova realidade oferecendo serviços alternativos.

Do mesmo modo várias profissões que existiam antigamente não são mais exercidas hoje em dia.

Leitor

Pode parecer estranho, mas houve época em que o “leitor” era um profissional bastante requisitado. Suas atribuições eram basicamente ler o jornal do dia para os trabalhadores de manufaturas de charutos localizadas em países americanos como México, Cuba, República Dominicana e alguns estados dos Estados Unidos, como a Flórida.

Essa profissão era comum durante o século 19, mas com o advento do rádio eles foram perdendo os clientes. No entanto, a profissão ainda é praticada em Cuba.

Pianistas de Cinema

Esta profissão não tinha mesmo como conviver com a tecnologia. Na época em que o cinema ainda era mudo, pianistas eram contratados para fazer a trilha sonora dos filmes e deixar o público mais interessado durante as exibições dos filmes.

Trilha

A profissão foi popular até 1929.

Pinsetter

Outra profissão que foi morta pelo progresso. O Pinsetter tinha como função recolher e organizar os pinos derrubados depois de um arremesso de bola no boliche, e deixá-las certinhas para o próximo jogador.

Arrumar Pinos

No entanto, em 1952 um sistema automático começou a ser usado para este fim, e os organizadores de pinos deixaram de ser contratados.

Acendedor de Lampiões

O acendedor de lampiões exercício um papel importante na primeira metade do século 20: ele garantia a iluminação das vias públicas.
A tarefa consistia não só em acender os lampiões alimentados com querosene localizados nas ruas, mas também apagá-los ao nascer da manhã.

Leiteiro

O leiteiro tinha como tarefa deixar na casa das pessoas o leite e seus derivados, como manteiga, coalhada, queijos e doces. Isso devia ser feito logo de madrugada para garantir que os trabalhadores e donas de casa tivessem seu leite logo de manha.

Entregas

Além disso, não podia demorar pois o tempo de conservação do leite era menor. A atividade foi praticada até o inicio da década de 50, quando entrou em decadência devido ao surgimento das caixinhas longa vida e do leite em pó, que tornaram mais prática a vida das pessoas que podem agora comprar e deixar guardado em casa por vários dias.

Hoje em dia existem profissões que há quatro anos todos julgariam impossíveis. Provavelmente muitas profissões que hoje achamos que estão incorporadas no nosso dia a dia deixarão de existir em um futuro próximo.
Neto


Categoria(s) do artigo:
Curiosidades

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário