Curiosidades do Carnaval

A Festa da Alegria Possui Curiosidades Históricas Que Vale a Pena Conferir!

Todo ano, milhares de pessoas gastam seu tempo preparando uma grande festa, para foliões de dentro e de fora do Brasil. Assim que o Carnaval chega, é só alegria, uma festa em que as pessoas se divertem e os trabalhadores por trás das fantasias podem verificar o reconhecimento ao seu trabalho.

Antigamente

Desfiles Cada Vez Melhores

Assim que acaba uma festa, os integrantes das escolas de samba já começam a pensar em outra, trabalhando com dedicação e criatividade para que possamos ver um desfile cada vez melhor.

Curiosidades do Carnaval

No entanto, muitas coisas foram alteradas no decorrer do tempo, antes que víssemos o Carnaval como podemos apreciar hoje. Ala das baianas sem mulheres, desfiles abertos, carnaval de água e farinha, além de outras curiosidades já existirem no nosso carnaval.

Vejam Algumas Curiosidades da História Desta Grande e Criativa Festa Brasileira:

O Carnaval é uma herança portuguesa, que já comemoravam o carnaval por aqui no século 17.

Fotos

No início, os foliões se divertiam jogando água com farinha nos amigos!

O Carnaval era uma festa comemorada nas ruas pela população em geral. Os ricos preferiam comemorar em casa, com seus familiares.

As marchinhas, músicas populares e fáceis de cantar começaram a ser compostas no século retrasado. A mais famosa delas, “Ô abre-alas”, foi composta em 1889!

As fantasias e alegorias de carnaval começaram a ser utilizadas no começo do século 20, quando o carnaval se popularizou em todos os segmentos sociais. As pessoas saiam vestindo fantasias e jogando confetes, e eram realizadas as “matinês”. Nesta mesma época, as pessoas começaram a fazer carreatas, com carros enfeitados e coloridos, o que deu origem aos carros alegóricos que vemos hoje em dia.

A primeira escola de samba carioca foi a Deixa Falar, fundada em agosto de 1928. Esta escola de samba foi renomeada posteriormente para Estácio de Sá, escola de samba bem conhecida.

Os desfiles de carnaval eram gratuitos, e aconteciam na Avenida Rio Branco. Como eram gratuitos, a avenida lotava de foliões, e caixotes eram alugados para que as pessoas mais baixas ou crianças pudessem ver o desfile.

A famosa “paradinha da bateria” foi criada em 1959 pelo sambista Mestre André, que comandava a escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel.

Antigamente era raro as mulheres poderem sair na avenida. Por isso, a ala das Baianas, era quase que completamente formada por homens. Só mais tarde que isso mudou, mantendo as mulheres na ala.

O primeiro sambista a desfilar no Sambódromo, foi o Leandro Miguel da Silva, em 1984. O detalhe é que Leandro tinha apenas 6 anos! A escola em que desfilou, a Império do Marangá, não existe atualmente.

Andressa Silva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>