Canetas Parker

Referência no mercado, as Canetas Parker tornaram-se quase que sinônimo de canetas sofisticadas, aquelas que causam uma excelente impressão para executivos e profissionais bem-sucedidos. No mercado desde 1888, as Canetas Parker conseguiram elevar as simples canetas-tinteiro a um patamar de requinte e sofisticação, mostrando que é possível escrever com muito charme e requinte. A história da empresa começou no citado ano de 1888, quando o então jovem professor George Safford Parker, que lecionava em Janesville, pequena cidade situada no estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, passou a vender aos seus alunos canetas-tinteiro como forma de complementar a sua renda. Entretanto, como as canetas que vendiam apresentavam constantes defeitos, para não deixar a clientela insatisfeita, o professor tomava a liberdade de consertá-las.

Canetas Parker

Canetas Parker

Com o tempo, Parker passou a ficar reconhecido no mercado local, aumentando a sua clientela, já que os fregueses teriam uma garantia da qualidade de seus produtos. Com isso, ele teve um considerável aumento de canetas vendidas. Atento a esse aumento na demanda, Parker imaginou que se inventasse um modelo mais elaborado de caneta-tinteiro, que não desse tantos defeitos, ia vender mais e deixar a clientela mais satisfeita. Com isso, partiu em um projeto de criar uma caneta-tinteiro “ideal”. Dessa forma, lançou a sua primeira criação em 1888, patenteada no ano seguinte. Neste mesmo ano de 1889, nasce oficialmente uma das marcas mais antigas e consolidadas do mercado mundial: a Parker Pen Company, fundada por Parker com seu sócio W.F.Palmer, revolucionando o mercado da escrita em todo o mundo. Os produtos passaram a ser usados por grandes personalidades, especialmente políticos e estadistas, o que alavancou a fama da marca pelos quatro cantos do planeta. O primeiro grande passo comercial da empresa foi dado em 1894, quando Parker patenteou o modelo e caneta Lucky Curvem, que foi um estrondoso sucesso de vendas por mais de três décadas, ou seja, até a década de 20 do Século XX.

Canetas Parker

Canetas Parker

Desde o seu início, a Parker sempre procurou lançar no mercado produtos bonitos, funcionais e com design diferenciado, como a caneta Parker Snake, lançada em 1906, que contava com uma serpente com olhos em vidros verdes, que se enrolava no corpo da caneta. Mas, o episódio que serviu para que a marca se popularizasse em todo o mundo foi em 1917, durante a I Guerra Mundial, quando a empresa forneceu ao Departamento de Guerra dos Estados Unidos um grande lote de canetas, para suprir as necessidades dos soldados no “front”.

Canetas Parker

Canetas Parker

E, para isso, desenvolveu a caneta Parker Trench, um modelo que contava com a carga de tinta em formato de pílula, que se dissolvia com a água da chuva, perfeita para variações climáticas e a falta de recursos nos campos de batalha. Ao longo dos anos, por oferecerem diversos lançamentos de produtos úteis, bonitos e com diferentes formatos, as Canetas Parker viraram alvo de colecionadores, já que quanto mais antigas e raras, mais se valorizam no mercado. O modelo de Caneta Parker mais raro e mais valioso é, sem dúvidas, a Parker Suástica. Lançada em 1915, inicialmente Parker pretendia homenagear os índios norte-americanos, já que a considerava como um símbolo de sorte. Porém, durante a II Guerra Mundial, esse símbolo passou a ser odiado em todo o mundo por ter sido adotado pelos nazistas, o que fez a empresa recolher todo o seu estoque de canetas desse modelo, para que fossem enterradas nas fundações de uma de suas fábricas em construção, como forma de protesto, já que Parker era judeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>