Plataformas “Offshore”

As plataformas de produção “offshore” são preparadas pelas empresas de petróleo, quando a fase de perfuração foi concluída e segundo os geólogos, que fizeram a análise, garantem que vale a pena investir na exploração do determinado ponto. Trata-se de plataformas que são pensadas para durar muitos e muito anos, e podem estar localizadas perto ou completamente distante da costa, em águas hostis.

Offshore

Offshore

As plataformas são montadas na terra e depois transportada para o mar e os valores para construção de cada uma delas é muito alto, algumas chegam a ultrapassar centenas de milhões de dólares.

Existe Mais De Um Tipo De Plataforma “Offshore”, Ao Todo São Sete. Veja a Definição De Algumas Delas!

A plataforma fixa é uma que usa o processo de exploração “offshore” de forma direta e industrial, isto é, deve estar fixa sobre o ponto onde será feita a exploração, uma vez que a quantidade do volume do material é muito grande e ela deve operar a aproximadamente 450 metros de profundidade.

Offshore Drilling

Offshore Drilling

Este tipo de plataforma é estável, mesmo não estando fixada no “piso” do oceano. A sustentação é possível, graças ao seu peso. Porém, não é adequada para profundidades que superem 450 metros, devido ao custo.

Já a torre de exploração denominada flexível, usam os princípios daquelas fixas, porém, com ajustes que permitem que a exploração se estenda de 450 a 900 metros de profundidade. Tudo porque neste caso a torre usada é mais estreita, além disso, elas são construídas de forma que possam oscilar com as forças do vento e do mar.

Um outro tipo de plataforma seria a “Sea Star”, pode-se dizer que ela é uma versão maior do projeto de um semi submersível. Neste caso, as instalações de produção ficam localizadas em um casco submersível, que está em uma torre. Quando parte do casco se enche de água, ele vai para o fundo do mar e garante estabilidade, mantendo as instalações da parte superior elevadas e completamente secas.

A “Sea Star” é fixada através de “pernas tencionáveis”, que seriam tubos longos e ocos que garantem a rigidez todo o tempo e impedem que a plataforma faça movimentos em vertical. Com este tipo de mecanismo, somente o movimento lateral é flexível e o suficiente para receber o desgaste provocado pelas ondas e pelo vento. A operação deste tipo de plataforma pode partir de 150 e chegar a mil metros de profundidade e na maioria dos casos é usada na exploração de pequenos reservatórios de águas profundas.

Plataforma

Plataforma

Ainda existem outros tipos de plataformas “offshore”, que são: plataforma de sistema de produção flutuante, plataforma de pernas de tensão, plataforma de sistema submarino e plataforma de longarina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>