Montadoras Que Mais Vendem Carros no Mundo

Recentemente a consultoria Jato Dynamics revelou quais foram as montadoras que mais venderam carros no mundo até julho de 2014. Na liderança não foi observada nenhuma mudança, no ranking permanece em primeiro lugar a Toyota, que não só se garantiu a posição como teve as suas vendas que cresceram em 0,41%.

O aumento das vendas da Toyota foram calculado comparando com o período de julho de 2013. Em segundo lugar, na lista das montadoras que mais venderam carros em 2014 está a Volkswagen. O crescimento da empresa também foi significativo em comparação com o ano de 2013, 2,96% considerando o mesmo período.

Na lista das 10 montadoras que mais venderam carros considerando o período de fim de julho de 2013, aparecem a Fiat e a Chevrolet com as duas que tiveram queda nas vendas nos mesmos meses.

A seguir, veja a tabela das 6 montadoras que aparecem ocupando os primeiros lugares como as que mais venderam carros no mundo, no período de 1 ano, considerando julho de 2013.

1- Toyota

  • Somada as vendas até julho de 2014 a Toyota ocupa a primeira posição (ranking mundial) somando: 3.815.647
  • No mesmo período do ano de 2013: o total de vendas foi de 3.757.612
  • A variação entre um período e outro é de: 1,54%
  • Vendas referente a julho de 2014: 564.260
  • Vendas referente a julho de 2013: 561.957
  • A variação entre os meses de julho de 2013 e 2014: 0,41%

2- Volkswagen

  • Somada as vendas até julho de 2014 a Toyota ocupa a segunda posição (ranking mundial) somando: 3.553.337
  • No mesmo período do ano de 2013: o total de vendas foi de 3.464.234
  • A variação entre um período e outro é de: 2,57%
  • Vendas referente a julho de 2014: 496.090
  • Vendas referente a julho de 2013: 481.837
  • A variação entre os meses de julho de 2013 e 2014: 2,96%

3- Ford

  • Somada as vendas até julho de 2014 a Toyota ocupa a terceira posição (ranking mundial) somando: 3.224.006
  • No mesmo período do ano de 2013: o total de vendas foi de 3.124.964
  • A variação entre um período e outro é de: 3,17%
  • Vendas referente a julho de 2014: 478.131
  • Vendas referente a julho de 2013: 436.572
  • A variação entre os meses de julho de 2013 e 2014: não foi apresentada a variação.

4- Nissan

  • Somada as vendas até julho de 2014 a Toyota ocupa a quarta posição (ranking mundial) somando: 2.471.543
  • No mesmo período do ano de 2013: o total de vendas foi de 2.311.358
  • A variação entre um período e outro é de: 6,93%
  • Vendas referente a julho de 2014: 352.220
  • Vendas referente a julho de 2013: 330.843
  • A variação entre os meses de julho de 2013 e 2014: não foi apresentada a variação.

5- Chevrolet

  • Somada as vendas até julho de 2014 a Toyota ocupa a quinta posição (ranking mundial) somando: 2.462.539
  • No mesmo período do ano de 2013: o total de vendas foi de 2.599.495
  • A variação entre um período e outro é de: – 5,27%
  • Vendas referente a julho de 2014: 355.054
  • Vendas referente a julho de 2013: 372.090
  • A variação entre os meses de julho de 2013 e 2014: não apresentou as variações.

6- Hyundai

  • Somada as vendas até julho de 2014 a Toyota ocupa a sexta posição (ranking mundial) somando: 2.357.327
  • No mesmo período do ano de 2013: o total de vendas foi de 2.250.886
  • A variação entre um período e outro é de: 4,73%
  • Vendas referente a julho de 2014: 337.607
  • Vendas referente a julho de 2013: 319.367
  • A variação entre os meses de julho de 2013 e 2014: não foi apresentada a variação.

A Venda de Carros no Brasil

Em agosto de 2014, o Brasil registrou uma forte queda nas vendas de automóveis no Brasil, considerando a comparação feita com o ano anterior, a queda foi de 7,38%. Esses são dados da Federação Nacional das Concessionários, Fenabrave.

Em agosto de 2014 foram vendidos 259.152 carros no Brasil, no mês de julho do mesmo ano, as vendas foram de 279.805.

Quando é feita a comparação das vendas de carros no Brasil, entre agosto de 2013 e agosto de 2014, a queda foi de 17,12%. Um ano anterior, as vendas foram de 279.805 de unidades a mais do que em 2014.

Sobre a queda nas vendas, os especialistas afirmam que foi uma grande surpresa, não era esperado. Pelo contrário, as previsões eram positivas. Mas, acredita-se que o grande “vilão” que pode justificar a queda nas vendas tenha sido a Copa do Mundo, pois a diferença acontece exatamente no período do evento.

Por outro lado, um dos motivos pode ser o consumidor desconfiado com as previsões negativas para economia brasileira, arriscam alguns especialistas. Além disso, a dificuldade de se conseguir crédito.

Depois da “Tempestade” Melhora nas Expectativas

Se no acumulado das vendas de automóveis no Brasil no período que compreende janeiro a agosto de 2014 o número chegou a 2.230.126, considerando caminhões e ônibus também, a queda é de 9,73%, já que em 2013, o número foi de 2.470.421. Dos automóveis, o que mais sofreu com a queda foram os carros, 9,73%.

Porém, com a previsão da volta do IPI, Imposto Sobre Produtos para janeiro de 2015, as vendas ganharam um gás a partir de agosto, mas não como o esperado. A incerteza das eleições pode ter sido o fator que impediu que as previsões otimistas fossem concretizadas.

Os Carros Mais Vendidos no Brasil

Enquanto se espera um movimento positivo no comércio de carros no Brasil, em 2015, falando do ano anterior, 2014, palio e gol estão no topo quando o assunto são carros mais vendidos. Pela terceira vez consecutiva, o carroda Fiat, o modelo palio aparece como o mais vendido no país, seguido do Gol da sus concorrente, a Volkswagen. Porém, quando se observa o acumulado do ano, o Gol leva a melhor.

Os chamados carros populares são aqueles que mais venderam no Brasil nos últimos anos e uma das empresas que mais lucra com essa fatia de vendas é a Fiat. A empresa italiana que vem sofrendo com a crise na Europa, por várias vezes falou em retirar as fábricas do país de origem, encontrou no Brasil seu “ponto de força” para expansão.

O território brasileiro foi escolhido pela Fiat para as expansões, uma nova fábrica foi aberta no ano de 2014. Graças ao Brasil, a empresa italiana vem conseguindo colocar as suas dívidas em dia, enquanto briga na Itália para fechar as fábricas de lá, que representam hoje para a Fiat um grande prejuízo financeiro. A discussão continua no ano de 2015 sobre a saída da Fiat definitivamente de solo italiano.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Carros

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário