Gravidez Na Adolescência

Gravidez Na Adolescência

Está nos principais jornais e sites de noticias da internet o caso da menina búlgara, de 11 anos que ganhou seu bebê na hora do casamento, indo para maternidade ainda com o vestido de noiva. O pai do bebê, um rapaz de 19 anos corre o risco de ser preso por praticar ato sexual com uma menor, e a jovem mãe em entrevista teria dito ao jornalista britânico: “agora eu tenho um novo brinquedo”. Esta reportagem traz a tona uma situação que é vivida na Bulgária, nos Estados Unidos e em todas as partes do mundo, mas que é especialmente alarmante no Brasil, onde os índices de gravidez na adolescência não param de crescer, chegando ao patamar de 24% das crianças nascidas vivas, filhas de mães com idade entre 10 e 19 anos.

Gravidez Na Adolescência

Gravidez Na Adolescência

Já um estudo da UNESCO afirma que 25% das meninas que ficam grávidas na adolescência acabam abandonando a escola. Em muitos casos a prática do aborto, mesmo sendo ilegal no Brasil acaba sendo a opção dessas meninas, que colocam em risco a sua saúde e beleza, com risco de apresentar futuramente graves problemas físicos e psicológicos em decorrência dessa ação. Saber que meninas de 10 a 14 anos tem uma vida sexual ativa já não causa espanto na maior parte da população, mas nunca a informação e os meios contraceptivos foram disponibilizados a população tão amplamente, e o número de meninas grávidas não para de crescer… o que não está certo? O que leva estas adolescentes a engravidar?

Sobre Riscos

Sobre Riscos

Por Que Tem Crescido a Gravidez na Adolescência?

Esta é uma pergunta difícil de responder, e se antigamente podia-se dizer que a causa era a desinformação, hoje não se pode mais, existem campanhas informando sobre os métodos para evitar a gravidez em todos os meios de comunicação e também nas escolas, além de que são baratos e também são distribuídos gratuitamente nos postos da área de saúde pública em todo o pais, podendo ser usados pelos jovens de qualquer idade. Entretanto, apesar de toda esta facilidade menos de 20% dos jovens entre 15 e 19 anos utilizam métodos anticoncepcionais, e destes menos de 8% usam pílulas e pílulas do dia seguinte.

Imagens

Imagens

Na maioria das vezes os jovens julgam que sabem tudo sobre sexo, e na realidade não sabem, e as informações que recebem não sabem como aplica-las na sua vida cotidiana, além de muitos pais acharem que os filhos são suficientemente esclarecidos, porque a televisão informa, a escola informa, e como se sentem constrangidos em falar do assunto, deixam as coisas acontecer. Soma-se a isso o fato da maioria dos jovens, apesar de esclarecidos, acharem que com eles nada de mal acontecerá e com isso acabam por tentar a sorte.

Números

Números

Como Evitar a Gravidez

Pesquisas apontam que a gravidez na adolescência acontece mais dificilmente nas famílias onde os pais tem uma relação aberta com os filhos e conversam francamente sobre sexo, drogas e todos os assuntos “difíceis”. Honestidade e maturidade são fundamentais e as ferramentas mais eficazes são a conversa franca, honesta, sem meias palavras, não um sermão, uma diálogo. Mães levando as filhas ao ginecologista quando estas começam a menstruar, assim passam a contar também com a ajuda do médico para explicar tudo o que a filha quer saber e pode ainda se sentir constrangida.

Vídeo

Enfim, ao que parece, mesmo na era dos avanços tecnológicos, a forma mais eficaz de se evitar a gravidez na adolescência ainda é uma boa e honesta conversa. Não é se escondendo deste assunto, desta possibilidade, mas trazendo esta possibilidade para dentro da vida do adolescente e mostrando para ele, de forma clara e sincera as dificuldades decorrentes de uma gravidez nesta fase de suas vidas, tão cheias de sonhos, realizações e transformações, e principalmente, como devem proceder para evitar a gravidez na hora que a transa pintar.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Sexo

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário