Polaramine Xarope

O Polaramine Xarope é indicado para adultos e também para crianças. O xarope se apresenta em comprimidos, que são em embalagens de 20 cada. A versão frasco, possui 120 ml e também existe uma terceira forma de embalagem, o frasco de gotinhas de 20 ml.

Polaramine Xarope

Polaramine Xarope

  1. Comprimidos: Cada comprimido de Polaramine possui 2 mg de maleato de dexclorfeniramina.
  2. Drágeas: cada uma delas possui 6mg de maleato de dexclorfeniramina, que estão divididos em duas camadas, em modo que a absorção e em consequência o efeito, sejam rápidos.
  3. Líquido: cada 5ml do líquido contém 2mg de maleato de dexclorfeniramina e o remédio tem um bom sabor, graças aos aromas artificiais de fruta.
  4. Gotas: para cada uma o maleato de dexclorfeniramina é de 2,8 mg e também se sente o sabor artificial, como na versão líquida, que é de laranja e damasco. Para se fazer 1 ml são necessárias 28 gotas.
  5. O Polaramine também existe na versão creme que é para uso direto na pele, cujo as bisnagas tem 30 g.

Os componentes inativos do Polaramine xarope são: metilparabeno, solução de sorbitol, alantoína, água, óleo de lavanda, álcool cetílico, auto-emulsionável, entre outros.

As Indicações do Polaramine Xarope

Ele serve para controle de alergias, rinites alérgicas, dermatite e eczemas alérgicos. Porém, não pode ser usado por pessoas que tenham hipersensibilidade a anti-histamínicos. Além de não ser recomendado para recém-nascidos e pessoas que estejam usando algum tipo de inibidores da monoaminoxidase.

1- Advertências:

  • O remédio pode provocar sonolência, por isso, quem trabalha com máquinas ou precisa dirigir deve evitá-lo.
  • Pessoas que possuem úlcera péotica, hipertrofia prostática, asma e glaucoma devem usar u medicamento com cautela.
  • É um remédio que tem efeito aditivo quando mistua com álcool ou qualquer um outro depressor do sistema central nervoso.

2- Reações Adversas – moderadas e discrestas:

  • Choque anafilático, sudorese, erupções, calafrios, fraqueza, garganta e boca secas e foto sensibilidade.
  • Problemas cardiovasculares: cefaleia, taquicardia, hipertensão, extrassístole e palpitação.
  • Hematológicas: anemina, hipoplástica, agranulocitose, hemolítica e trombocitopenia.
  • Neurológicos: confusão, inquietação, fadiga, nervosismo, excitação, tremor, histeria e convulsão.
  • Gastrintestinais: anorexia, diarreia, náusea, epigástrico, desconforto e constipação.
  • Geniturinários: alterações no ciclo menstrual, poliúria e disúria.

3- Posologia:

A dose é escolhida de acordo com a necessidade pessoal de cada paciente, porém, em média:

  • Para crianças e adultos com idade superior a 12 anos: no caso das gotas devem ser ministradas entre 3 ou 4 vezes por dia. A dose máxima não pode superar 6 mg.
  • Para as crianças com idade entre 6 a 12 anos, o número de gotas é de 10, mas o peso é que define quantas vezes por dia, se três ou duas.
  • No caso de crianças com idade entre 2 a 6 anos, o número de gostas é 5 no máximo e em muitos casos, apenas 1 e a dose diária não pode ser superior a 3 mg.

Cuidados Para Evitar a Superdosagem

Todo paciente está sujeito a acabar consumindo uma dose extra do que deveria de um remédio, por vários motivos. Não importa qual seja é necessário que sejam tomadas medidas emergenciais imediatamente depois de verificado a superdosagem. No homem, por exemplo, é considerada uma dose letal se for superior a 2,5 a 5,0 mg por quilo.

Para se saber que o paciente tomou uma dose acima do que deveria, o médico observa os sintomas, neste caso, os mais comuns são: depressão do sistema nervoso central, se observa, apneia, sedação, colapso cardiovascular, redução do estado de alerta mental e mais, alucinações, tremores, insônia, convulsões e os problemas podem se agravar e levar à morte.

Outras sintomas de alerta porque significa que existe uma superdosagem: tremores, alucinações, insônia, convulsões, colapso cardiovascular, alerta mental e mais, zumbidos, turvação visual e ataxia. Normalmente, o sintoma de excitação é mais comum em crianças, acompanhado de pupilas dilatadas e fixas e boca seca.

Em caso de superdosagem, o tratamento é em primeiro lugar retirar toda a substância que foi absorvida pelo estômago. Normalmente, se usa para tal, a lavagem gástrica e absorção por carvão vegetal ativado. No caso das crianças é feita uma lavagem gástrica com salina fisiológica.

Resultados e Eficácia do Polaramine Xarope

São dados que a indústria farmacêutica ainda não disponibiliza.

Idosos, crianças e alguns grupos são considerados de risco para o uso desse medicamento, como por exemplo, mulheres que estão amamentando e grávidas não devem tomar o remédio, não é recomendado.

No caso da gravidez, não foi estabelecida uma segurança de que o xarope não possa fazer mal. Somente poderá ser usado nos primeiros dois trimestres da gravidez,porém, em caso de extrema necessidade e obviamente sob orientação médica.

Depois do terceiro trimestre de gestação, não se deve usar o remédio, pois poderá causar problemas para bebês prematuros e nos recém-nascidos, já comprovada a sensibilidade de ambos ao anti-histamínico.

Outras “Versões” do Medicamento

Mesmo no caso do Polaramine em creme não é estabelecida uma segurança para que mulheres amamentando ou grávidas possam usar, o problema é sempre o fato de ser um anti-histamínico.

As mulheres grávidas não devem usar o medicamento de forma alguma se não tenha sido o médico, que sabe da gestação a recomendar. Porém, não é confirmado que na amamentação, as substâncias sejam excretadas através do leite materno, porém, a precaução pede que não seja feito o uso neste período.

É muito comum que qualquer medicamento sendo um anti-histamínico provoque nas crianças mais novas, o problema de excitação. No caso de pacientes com idade superior a 60 anos, o efeito é de hipotensão e sedação em grande escala.

Não é recomendado usar de forma nenhuma o Polaramine xarope em bebês prematuros e nos recém-nascidos, também é necessário observar se a pessoa é alérgica as substâncias do medicamento.
entes do produto.

Vale ressaltar que nenhum medicamento deve ser ingerido ou usado sem ser recomendado por um médico. O diagnóstico por conta de sintomas e o uso de remédios por indicação de amigos pode provocar sérios danos à saúde. Nem sempre um medicamento que funciona para uma pessoa poderá funcionar para uma outra. Somente um médico é capaz de avaliar qual a sua necessidade para determinado medicamento de acordo com sintomas e exames. A automedicação é um grande erro e precisa ser combatida, pois só piora o estado de saúde de uma pessoa, mesmo que num primeiro momento pareça ser uma solução.

A quem tem alergia e sofre com esse tempo seco e desagradável, o ideal é hidratar bastante e tomar um xarope para aliviar, como o Polaramine.

Polaramine é um xarope com propriedades antialérgicas e é composto de maleato de dexclorfeniramina, e seu aroma é de laranja, para agradar àqueles que têm problema com a ingestão de medicamentos.

Polaramine

Polaramine

Geralmente, o Polaramine é usado em pacientes com urticária, rinite alérgica, alergia, dermatite, conjuntivite alérgica, mas tudo com a indicação do médico, já que tomar remédio sem prescrição médica pode causar sérios danos à saúde.

Polaramine pode ser encontrado em xarope para uso adulto e pediátrico, além de ser administrado também em comprimidos e em gotas.

Há ainda a versão de polaramine expectorante, mais indicado para pacientes que estejam com dificuldade em expelir a secreção.

Este medicamento pode ser encontrado em qualquer farmácia ou drogaria e também pela internet, e seu preço médio é de R$ 15,00 reais.


Categoria(s) do artigo:
Saúde

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • tenho duvidas o medico passou pra minha filha ela tem mais de 15 dias tucido estou achandi estranho ser elegia

    Nomejucineide medeiros barbosa 31 de outubro de 2012 10:21
  • meu filho tose a doir dias q remedio eu dou?

    luiz ferreira mariano 29 de dezembro de 2013 7:59
  • Aulas de português para os dois casos…

    Guilherme 11 de abril de 2014 16:30
  • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk… Aulas de Português, essa foi boa!

    Dennisguga 28 de abril de 2014 14:11

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *