Síndrome de Kawasaki

A Síndrome de Kawasaki foi descrita pela primeira vez em 1967 por Tomisaku Kawasaki, um pediatra japones, como uma síndrome muco-cutâneo-ganglionar, pois seus primeiros sintomas são a vermelhidão na garganta e na boca, febre alta, manchas na pele, conjuntivite e também o inchume dos ganglios (inguas no pescoço), pés e mãos. Anos mais tarde percebeu-se que na sua evolução ela também passa a apresentar problemas vasculares e cardiacos, desde então a Síndrome de Kawasaki é considerada como um tipo de vasculite, que é uma inflamação aguda e sistêmica nos vasos sanguíneos, que pode evoluir e provocar lesões no revestimento interno desses vasos, causando seu estreitamento ou mesmo sua obstrução,  podendo em alguns casos ocasionar aneurismas, principalmente nas artérias do coração. A síndrome de kawasaki acomete principalmente prejudicando a saúde das crianças com idade inferior a 5 anos, podendo raramente se desenvolver em crianças com mais idade e em jovens. È uma doença rara e grave mas a maioria das crianças vai apresentar sintomas agudos e transitórios, não desenvolvendo as complicações decorrentes.

Enfermidade

Enfermidade

Causas

Ainda não se conhecem as causas da síndrome de Kawasaki, no entanto estudos indicam que seja uma doença de origem infecciosa causada por algum vírus ou bactéria e que se desenvolve em pacientes com predisposição genética, porém não é hereditária, não havendo registro de mais de um membro ma mesma família com a doença. A síndrome de Kawasaki também não é contagiosa em nenhum estágio e não existe prevenção para ela, apenas tratamento.

Doença

Doença

Sintomas

Os sintomas da síndrome começam com febre alta sem causa aparente por algns dias e então podem aparecer a vermelhidão nos olhos, tal qual uma conjuntivite porém sem as secreções, a boca e a garganta também podem ficar vermelhas como um morango dizem os médicos, e a pele no tronco e na volta das fraldas pode ficar irritada e vermelha. Pés e palma das mãos também podem ficar vermelhas e inchadas e cerca de duas ou três semanas depois as mãos e os pés começam a descamar. Outros sintomas podem se seguir e os problemas de coração acontecem na evolução da doença e são o sintoma mais grave da doença, podendo surgir arrtimias, pericardite, sopros cardíacos, e problemas nas coronárias, até o aneurisma.

Diagnóstico e tratamento

Não existem exames especificos para o diagnóstico da sindrome, e este é feito quando há no minimo 5 dias de febre alta sem causa conhecida além de 4 ou 5 dos demais sintomas associados, eliminando a possibilidade de se tratar de outra doença. O tratamento é hospitalar com altas doses de medicações via oral e endovenosa além de exames para identificar quaisquer possiveis comprometimentos cardíacos ou vasculares como hipertensão e outra doenças. A síndrome de kawasaki pode ser curada, no entanto tem que se observar e fazer o acompanhamento durante um longo periodo para evitar as complicações coronarianas e vasculares que podem surgir.

2 comentários

  1. ola! minhas filhas estao com a sindrome de kavasaki , elas tem 1 ano e 6 meses sao gemeas e apresentaram ao mesmo tempo. o diagnostico foi concluido porque elas tiveram descamação das pontas dos dedos estamos aguardando a sorologia e vamos fazer o ecocardiograma para verificar se houve algum problema maior. e bom poder ler sobre uma doença que nunca ouvi falar, tirar duvidas e ainda poder ver fotos pra comparar os sintomas.

  2. olá! meu filho teve sindrome de kavasaki quando tinha três anos, hoje está com dez anos e gostaria de saber se tem alguma possibilidade da doença retornar, pois ele está com escamação nos pés e febre…
    sei que a doença não tem cura, por isso gostaria de saber sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>