Cleptomania

Um site seguro de noticias do Acre traz em destaque o título de um artigo: “Senhora da sociedade acreana é pega roubando em supermercado”. O artigo não dá nome a referida senhora da sociedade, mas conta com detalhes o acontecido. A socialite teria sido flagrada pelas câmeras de um supermercado de Rio Branco roubando produtos de higiene baratos, como sabonetes e xampus e até alguns Kiwis, ao ser interpelada pelos funcionários do supermercado ela não negou que estava roubando.

Cleptomania - Uma Doença

Cleptomania - Uma Doença

Foi levada para a Delegacia de Polícia e esperou o filho em uma cela. Seu único comentário teria sido com relação a vergonha que o filho sentiria dela. Ainda segundo a notícia, até o funcionário da empresa estava constrangido ao registrar a ocorrência, pois trata-se de uma senhora, com mais de 50 anos, e que notoriamente não necessita desse expediente pois pertence a uma família de classe alta, proprietária de varias fazendas na região. O filho ao ser chamado a delegacia não acreditou na possibilidade da mãe estar roubando, e segundo a noticia até os próprios policiais sugerem que possa se tratar de mais um caso de cleptomania.

Cleptomania

Cleptomania

Essa notícia na internet, com cara de “fofoca”, gerou polemica e inúmeros comentários no site, a maioria das pessoas que se manifestaram não acreditam que possa ser uma doença, e afirmam que se fosse uma pessoa pobre seu nome iria estar estampado na manchete, e outros afirma “ pobre é ladrão, rico é cleptomaníaco”. Polemicas a parte, a realidade é que segundo os médicos a cleptomania existe, e é um transtorno cada dia mais comum entre as pessoas, que não tem necessidade de roubar e o fazem num impulso incontrolável. Segundo um médico psiquiatra, especialista no estudo da cleptomania, uma das características que diferem a cleptomania é justamente que o paciente não necessita dos objetos e que estes não tem valor financeiro, ou seja, um cleptomaníaco não rouba dinheiro, jóias ou objetos de valor, ele rouba xampu, pequenos objetos, coisas que não tem valor e que não vão ser utilizadas também, não estão preocupados com o valor do dinheiro. O psiquiatra afirma ainda em sua publicação que o impulso de ter aquele objeto é muito maior que a capacidade que a pessoa tem de se controlar, e a doença só pode ser diagnosticada quando o roubo se consuma, pois enquanto a pessoa consegue controlar seus impulsos ela não está doente.

Tratamento Cleptomania

Tratamento Cleptomania

O diagnóstico e o tratamento da cleptomania são bem difíceis, no entanto algumas situações caracterizam o cleptomaníaco, como o fato de ele ficar muito eufórico depois de cometer o furto, uma vez que sente prazer em roubar, após reconhece sua ação e sente vergonha, e na maioria das vezes não entende o que acontece consigo mesmo, e isso traz profundo sofrimento. É muito comum pacientes com cleptomania sofrerem de depressão, que é agravada depois de cada furto. Os especialistas afirmam que a cleptomania tem um tratamento difícil, só alguns pacientes obtém êxito, além que apenas um pequeno número procura ajuda profissional. Após ler tantas informações sobre a cleptomania fica uma pergunta: quem tem razão, os psiquiatras que dão o nome de cleptomania a furtos realizados por pessoas ricas ou os internautas que se revoltaram com a noticia veiculada no jornal do Acre? Doença ou dissimulação para aqueles que sentem prazer em roubar sem necessidade?


Categoria(s) do artigo:
Doenças

Comentários

  • mim ajude se possivél sou cleptomaniaca.

    Ana Morais 7 de outubro de 2009 16:52
  • Graças a Deus,não sou eu que sofro desse transtorno.Estou achando que uma pessoa que frequenta
    a minha casa está precisando de ajuda,mais eu não estou sabendo como fazer isso.pois já peguei uma coisa boba que ela pegou mais como tratasse de pessoa da família não sei o que fazer.Acho que deveria ter mais informações sobre como chegar até a pessoa e mostrar que ela precisa de ajuda.

    Elaine 18 de outubro de 2009 17:19
  • porfavor mim ajunde tenho medo de mim mesma tenho vergonha mais nao consigo mim controlar ,sei que to fazendo isso com minha proria familia mais nao tenho coragem de dizer o meu problema isso ta fazendo com minha vida nao tenha sentido,da vontade de sumi preciso de ajundar se nao vou acabar sozinha na vida.

    francielly 17 de fevereiro de 2010 0:25

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *