A Verdade Sobre o Glúten

O glúten é uma proteína que encontramos no malte, na aveia, na cevada, no centeio e no trigo e também em todos os produtos que são feitos com eles, como o uísque, a cerveja, no biscoito, nas massas e nos pães.

O problema do glúten, que nem todo mundo sabe, é que nele está uma substância que afeta as pessoas que sofrem com a doença celíaca, isto é, são intolerantes a ela, mas que é bem comum.

Não existe um número exato de pessoas que sofrem com doença no Brasil, a mais recente fala de um celíaco para cada 214 pessoas, em São Paulo. Porém, no Maranhão esse número dobra.

Já nos Estados Unidos, acredita-se que existe um celíaco para cada 133 pessoas, segundo um estudo realizado pela Universidade de Maryland.

Para as pessoas que são sensíveis a essa substância, a ingestão pode causar transtornos nada agradáveis, como inchaço, diarreia, danos ao intestino delgado, problemas na absorção dos nutrientes, dor abdominal, fadiga e anemia.

Como Podem Ser Tratados Problemas de Sensibilidade Com Glúten

Infelizmente, não existe cura para a sensibilidade ao glúten, o único modo de evitar os problemas causados é evitando de comer tudo o que contenha a proteína por toda a vida. Dá para entender melhor porque é necessário evitar o glúten, mas você encontrará médicos que têm opiniões diferentes sobre o assunto.

Para alguns médicos a substância do glúten é prejudicial para qualquer pessoa, até mesmo para quem não é sensível. Algumas pessoas apresentam uma sensibilidade quase imperceptível. Os médicos são categóricos “boa parte das pessoas tem algum tipo de sensibilidade ao glúten” e retirar a substância da dieta é um modo de sanar completamente o problema.

Para os estudiosos, 80% das pessoas no mundo todo são sensíveis ao glúten, que pode se apresentar nos mais diversos graus, do intenso a uma forma sutil. Porém, essa não é uma ideia que é compartilhada por todos os médicos, uma parte dos especialistas não concorda. Segundo eles, não existe uma evidência científica que dê aval a essa observação.

Os médicos que não concordam com a teoria de que a maioria das pessoas possuem problemas com o glúten dizem que tirá-lo da dieta não é uma boa ideia. Eles defendem que o glúten sendo uma fração proteica de alguns cereais, possui nutrientes importantes para o organismo, como vitaminas e fibras, a principal delas, o complexo B. Por isso, só deve sair, caso seja necessário.

Buscando Alimentos Sem Glúten

Caso você tenha intolerância ao glúten poderá contar com alimentos sem a substância. Os supermercados estão cheios de produtos com essa característica e os fabricantes apostando em novos. Entre os anos de 2006 e 2010, se observou um aumento nas vendas desse tipo de produto de 30%. Outro dado interessante é que a partir de 2010, de todos os produtos alimentares lançados, 10% não contêm o ingrediente. Um dado bem diferente de 5 anos antes, cujo o percentual era de somente 2%.

Os alimentos sem glúten também estão sendo oferecidos em hotéis e restaurantes e não somente nas prateleiras dos supermercados.

Basta uma busca rápida na internet para localizar supermercados e lojas especializadas em produtos sem glúten.

O Que Devem Comer os Atletas Com Doença Celíaca

Os atletas precisam comer proteínas, fibras, carboidratos e gorduras , mas quando eles são intolerantes ao glúten, se cria um problema. Para compensar a falta dessa substância, ele deverá consumir mais peixe, frango, carne, frutas, verduras, grãos, legumes, arroz integral, soja, ervilha, lentilha, óleos, ervilha, quinoa, sementes, amaranto, sementes e nozes.

O glúten não engorda, mas a falta dele faz com que a pessoa perca peso, pois atrapalha o “mecanismo”das substâncias que fazem engordar. Saindo o glútem saem alguns alimentos ricos em gordura e entram outros menos calóricos, como leite, ovo, frutas, vegetais.

Os alimentos sem glúten acabam ajudando a perder peso pois são menos calóricos. É possível comprar produtos livres de “gordura” e tirar o macarrão, a pizza, os pães e o biscoito da dieta ajuda e muito. Porém, eles possuem a mesma quantidade de calorias, em alguns casos. Preste atenção na embalagem para ver quantas calorias tem cada produto. Fique atento neste detalhe para não comer demais.

Para se ter uma ideia, em 2006, o jornal Gastroenterology publicou um estudo feito com 188 pessoas que têm a doença celíaca. A metade dessas pessoas estava acima do peso e durante 2 anos comeram sem ingerir glúten. O resultado foi que 81% das pessoas que participaram ficaram acima do peso.

Alimentos Sem Glúten

1- Quinoa

Se trata de um alimento muito antigo que era usado pelos guerreiros incas e tem alto valor nutritivo, uma fonte completa de proteína. Possui 9 aminoácidos essenciais. Outra vantagem é que possui índice baixo glicêmico e isso evita que a pessoa tenha picos de açúcar.

A quinoa é rica em vitaminas do complexo B e também de carboidratos e mais, possui cálcio, ferro, fósforo e minerais. Para completar uma quantidade ótima de triptofano, que está ligado à serotonina, que provoca o bem-estar.

2- Sarraceno ou trigo mourisco

Esse ingrediente é rico em substâncias que reagem no nosso corpo como antioxidantes, flavonoides, como a quercetina e rutina. Ambos, possuem um alto valor biológico e isso significa conter os aminoácidos essenciais.

É importante comer o sarraceno ou o trigo mourisco pois ambos são fontes de magnésio, além disso, contém mineral, que ajuda na proteção contra cãibras e contração muscular.

3- Amaranto

Você sabia que um grão, qualquer, que o tamanho seja o mesmo de uma semente de papoula, possui mais proteína do que o trigo? E não é só isso, em relação ao arroz branco, a proteína é o dobro. Além disso, é rico em antioxidante que ajuda o bom funcionamento do coração chamado rutina.

É bom comer porque o amaranto ajuda a reduzir o colesterol e isso significa diminuir as chances de desenvolver doenças no coração.

O mais importante é ressaltar que pessoas que são sensíveis as substâncias do glúten não devem ingerir absolutamente nenhum alimento que tenha esse componente. E quando for trocar por alimentos livres de glúten, deve observar o valor calórico, caso a ideia seja manter o peso ou emagrecer.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Culinária

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário