Tornados no Sul do Brasil

Tornados no Sul do Brasil

A Metereologia na antigüidade teve sua primeira obra publicada na China, 3.000 a.C.. Na Índia a 400 a.C., a estação chuvosa das Monções conduziu o homem a fazer as primeiras medições das quantidades de chuvas. Aristóteles chamou a Metereologia de Ciência da terra de forma geral e não apenas do domínio exclusivo os estudos da atmosfera, em particular. A descrição da chuva, feita por Aristóteles, foi na sua época, uma obra poética. 300 a.C., o filósofo Teufrasto, publica a obra, Os sinais dos Tempos, a primeira obra de previsões metereológicas na Europa. Em 1607, Galileu Galilei construiu e Termômetro, instrumento que mudou o pensamento do tempo por que media um elemento que era considerado imutável. Eram os pequenos avanços tecnológicos que começavam a aflorar no mundo das Ciências.

Tornados no Sul do Brasil

Tornados no Sul do Brasil

Depois veio o Barômetro de Torricelli. Robert Huck, através de seu Anemômetro conseguiu, em 1667, medir a velocidade dos ventos e Benjamin Franklin publicava em l760, a primeira Carta Cientifica da Corrente do Golfo e já previa o efeito do desmatamento sobre o clima. No inicio dos tempos modernos, foram sucessivas as novas conquistas para a Metereologia eem busca de um melhor controle do meio ambiente. Em 1919, o norueguês Vilhelm e seus auxiliares desenvolveram o modelo norueguês de ciclones. Finalmente, em l960, é lançado o primeiro Satélite Metereológico que marcou o inicio da coleta de dados, a partir do espaço. A história da metereologia é linda e merece ser conhecida, mas hoje, vamos nos ater ao fenômeno de tornados no Sul do Brasil.

Mapa

Mapa

Previsões Confirmadas

Graças a todos esses inventos e conhecimentos que a Ciência Metrológica apresenta ao mundo, os metereologistas podem afirmar, com segurança que o número de tornados pode chegar a dez no Sul do Brasil. Nos últimos dias foram confirmados dois tornados no Rio Grande do Sul, o mais recente, em Venâncio Aires. Como os tornados são fenômenos atmosféricos de pouca duração, a sua confirmação ocorre por meio de analises nos locais afetados. Visivelmente o tornado é um cone de nuvens que ao tocar no solo, arranca árvores, telhados, arrasta objetos, em fim, vai destruindo tudo o que se encontra no seu caminho, mostrando como nós somos pequenos e quase nada podemos contra o espaço natureza.

Região

Região

Formação dos Tornados

Os tornados têm inicio após a formação de uma tempestade, resultado do encontro de duas massas de ar, uma de ar quente e úmido e a outra de ar frio e seco, num encontro em alta velocidade. No momento do impacto, poderemos observar que as duas massas de ar começam a girar formando no centro da tempestade, um funil que toca ao solo e produz todo o estrago possível, devido a sua alta velocidade. É um verdadeiro dia de cão para as pessoas que tem suas casas atingidas por um desses tornados. Esta Região composta pelo Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Oeste do Paraná, Norte da Argentina e Paraguai, é considerada a segunda área em incidência de tornados, só ficando atrás da Planície Central dos EUA. O frio da Patagônia e o calor da Região Amazônica formam o corredor dos tornados na América do Sul.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Desastres

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário