Shun de Andrômeda

Shun de Andrômeda é um jovem de um desenho cuja aparência é muito frágil. Do seu grupo de amigos, Seya, ele é o mais novo. Quando apareceu no desenho animado foi apresentado como um jovem atraente, muito querido pelas meninas. Na cena do Torneio Galáctico ele é ovacionado pelas meninas que assistiam o jogo no coliseu. Porém, durante toda a série, a sua aparência nunca foi descrita. Somente alguns indicativos, como um Algol de Perseu, que se referiu a ele como “garoto bonito”.

Aliás, a aparência de Shun foi inspirada na sua guardiã, a constelação de Andrômeda, que é feminina.

A Personalidade de Shun de Andrômeda

Ele não gosta de lutar, possui uma personalidade pacífica. Prefere deixar a luta de lado para não ferir os seus inimigos, pela sua vontade, ele somente se defende. Dos cinco cavalheiros de Bronze, ele é o mais nobre, de coração bom e puro.

Shun não mede esforços para ajudar os seus amigos, assim como Andrômeda, a constelação que o protege.

Da Infância ao Treinamento: Sobre Shun

Shun tem um irmão chamado Ikki, eles são órfãos e foram levados para Mitsumasa Kido, a ideia era transformá-los em Cavaleiros de Atena. Já na infância se percebia que Shun não gostava de combates, estava sempre evitando e era mais sensível que os demais meninos que faziam parte do mesmo grupo. Cabia ao seu irmão, a missão de protegê-lo dos demais, quando era necessário.

Por causa do seu irmão ele foi mandado para a Ilha de Andrômeda, ao invés de ter que ir para a Ilha da Rainha da Morte. Em Andrômeda foi recebido por aquele que seria o seu mestre, Daidalos de Cefeu e ele o ensina todos os segredos do Cosmo interior. Assim Shun aprende a usá-lo para ter força, mas sem perder a sensibilidade, sua forte característica.

Por várias vezes, no início do treinamento, Shun fraqueja e graças a June, sua parceira, consegue continuar. Ele sofre muito com a falta do irmão. Porém, ficar definitivamente em Andrômeda, ele é obrigado a participar do desafio final que é a conquista da sagrada Armadura. Ele consegue derrotar o inimigo e prova que aprendeu o que Albion lhe ensinou.

Em seguida, Shun é acorrentado aos rochedos em uma rua que fica a beira mar. Com concentração, ele deverá se soltar antes que a maré suba e o leve à morte. Todos os outros que tentavam se tornar cavaleiro consegue escapar da fúria da água com força, enquanto Shun, consegue usando o carinho.

Sendo assim, a Armadura o aceita, mas exigindo que ele tenha um cosmo poderoso e sem que ele perca a sua sensibilidade. Ele consegue concentrar o seu cosmo o suficiente para que as correntes se quebrem e a água e evapora a água que o estava afogando.

A Saga do Santuário

A sua primeira participação já como membro de Andrômeda é a Guerra Galáctica. A sua missão era reencontrar o seu irmão. Porém, ele se vê obrigado a enfrentar Jabu de Unicórnio, que começa a luta subestimando Shun, mas logo é atingido pelas correntes de andrômeda.

Depois precisa passar pelo lado diabólico de Ikki e para cumprir ess missão se junta a Seiya de Pégaso, Hyoga de Cisne e Shiryu de Dragão. Eles precisavam achar a Armadura de ouro que foi roubada. Eles conseguem pegar de volta o lado humano de Ikki e continuam o combate, dessa vez, contra Cavaleiros de Prata. Chegam finalmente na fase do Santuário.

Então, Saiori junto com seus cavaleiros vão até o santuário para tirar o falso Grande Mestre do seu lugar. Porém, é ferido por Tremmy de Sagita, logo assim que chega no destino, sendo atingido por uma flecha dourada. Para evitar a morte, a flecha deveria ser retirada pelo mestre do santuário. Eles tinham somente 12 horas para retirá-la. Shiryu, Ikki, Seya, Hyoga e Shun se juntam para tentar salvá-lo.

As batalhas mortais seguem até que eles despertam o Sétimo Sentido e consegue lutar de maneira igual contra os Cavaleiros de ouro, chegando até as Doze Casas. Quando chegam na segunda casa do Zodíaco, Hyoga, Shun e Shiryu recebem um golpe de Aldebaran de Touro e ficam inconscientes e Seya desperta e consegue vencer Aldebaran, quando quebra o seu chifre dourado.

O segundo a acordar é Shun, seguido de Shiryu e Hyoga, e em equipe trabalham para passar pela Casa de Touro e terminar o ataque.

A Corrente de Andrômeda junto com Trovão Aurora Ataque e Cólera do Dragão conseguem deixar Aldebaram com as mãos congeladas e ele fica com medo e deixa que o grupo siga em paz. Porém, avisa que eles terão que enfrentar o poder dos Cavaleiros de Ouro.

Shun Entra em Outra Dimensão

O grupo passa por grandes problemas na casa das ilusões e acabam se separado para seguir em frente. Shun segue a missão ao lado de Seiya e juntos conseguem passar, enquanto Hyoga era derrotado pelo Cavaleiro de Ouro de Gêmeos. Shun, mais uma vez, só escapou porque tinhas as correntes para ajudá-lo. Porém, o Cavaleiro consegue quebrá-las. Mas, Andrômeda o faz despertar em uma Outra Dimensão e finalmente ele encontra a armadura.

Shun sai da Casa de Gêmeos e vê que Hyoga sumiu na sua casa logo adiante. Então, ele vai até a Casa de Câncer e reencontra Shiryu, que tinha derrotado Máscara da Morte de Câncer. Melhor do que ter vencido uma batalha, a felicidade de Shun e porque Shiryu voltou a enxergar e juntos, eles podem seguir para a Casa seguinte.

Porém, no caminho eles não podem entrar na quinta Casa do Zodiáco, Cassios os impede de seguir em frente. Muitas situações vão acontecendo na casa de leão, entre elas, o sacrífico de Cassios para garantir a integridade de Seya. Eles conseguem ver os Relâmpagos de Plasma com uma velocidade inacreditável. Mas, depois de todos os problemas, eles finalmente, acortam e chegam no destino final. Mesmo assim, apesar de terem lutado com um inimigo, Seiya e Shun não se mostram felizes com a morte de Cassios, pelo contrário eles lamentam.

Shun é o cavaleiro de bronze que carrega a armadura de Andrômeda e tem como característica duas correntes que saem dos braços de sua armadura, tornando-se uma importante arma. Outra característica do personagem é que ele não gosta de conflitos, sendo um dos pacificadores e também o mais puro de todos os cavaleiros. Shun é irmão de Ikki de Fênix e a sua habilidade de combate mais conhecida é “Corrente de Andrômeda”. A seguir vamos ver as fotos de Shun de Andrômeda:

Um comentário

  1. Eu josivaldo sempre quis ser um deles porque eu tambem luto com a esperança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>