Nota Fiscal Paulista

Este é um programa criado pelo governo paulista para arrecadar mais impostos, ele devolve 30% do valor arrecadado pelo estabelecimento aos consumidores. A partir da emissão da nota fiscal o contribuinte passa a concorrer a prêmios oferecidos pelo governo do estado conforme O Valor do Dinheiro arrecadado. Esse sistema esta favorecendo o governo e o consumidor que exige nota fiscal de suas compras na expectativa de juntar maior valor para ser repassado em prêmios ou desconto no IPVA ou recebe os créditos na conta corrente, poupança ou cartão de crédito essa é uma forma de evitar o Desvio de Dinheiro Público que nunca chega à mão do consumidor.

Cadastro

Cadastro

Todos sabem que para as empresas que gostam de sonegar impostos não é bem visto este programa do governo de São Paulo, com o aumento da arrecadação de impostos vai ser favorecida a classe mais pobre da população e a Economia Brasileira vai crescendo cada vez mais. Esse dinheiro arrecadado vai ser investido em Escolas da rede publica em Saneamento Básico melhorando as condições de vida da população carente e na construção de casas populares, é um projeto que visa melhorar a cada dia ajudando a cidade a crescer e se desenvolver melhor. Pode-se pesquisar na Internet o programa da nota fiscal paulista basta dar o numero do CPF ou CNPJ e aparecem todas as informações necessárias para um controle de recolhimento e dos valores já obtidos com as notas recolhidas.

Nota Fiscal Paulista

Nota Fiscal Paulista

Esse dinheiro também vai ser aplicado no lazer tais como: Bons Filmes para ser integrado a Educação das Crianças na Evolução do Cinema com a nova tecnologia de ponta que é usada para efeitos especiais e na preparação de professores que se dispõe a melhorar o seu conhecimento. Se todo pais tivesse essa iniciativa de arrecadação de impostos o Brasil iria crescer de forma desenfreada desde que não houvesse desvio do dinheiro publico e esse fosse aplicado de forma correta a impulsionar a economia e gerar empregos com carteira assinada dando segurança ao trabalhador.

Site

Site

Mas, mesmo assim é válida esta iniciativa por mais que o povo brasileiro sofra ele é lutador e não deixa se abater sempre da a volta por cima e contorna a situação de forma que fique favorável e possa tirar proveito da mesma e recomeça tudo outra vez. Vários estabelecimentos comerciais já podem se cadastrar para entrar neste programa e na internet é possível encontrar a lista com os setores que já são obrigados a emitir a nota fiscal, é o site do projeto do governo estadual, mais um Site Seguro onde se pode obter informações precisas sobre o assunto em questão. O governo de São Paulo esta de parabéns por esta iniciativa que vai beneficiar a milhares de paulistanos e o próprio governo.

Devido ao surgimento de muitas dúvidas dos nossos leitores a respeito do tema, resolvemos colocar um complemento de conteúdo explicando como funciona a Nota Fiscal Paulista.

Como funciona a Nota Fiscal Paulista

A Nota Fiscal Paulista é um programa do Governo do Estado de São Paulo, criado em outubro de 2007 que tem por objetivo incentivar a arrecadação do ICMS e combater a sonegação fiscal, entretanto além dos cofres do estado o grande beneficiado com o programa é a população que tem a oportunidade de reembolsar 30% sobre o imposto de suas compras, além da oportunidade de concorrer a diversos prêmios. O programa tem sido um grande sucesso e já distribuiu a população mais de 1 bilhão de reais entre cerca de 25 milhões de pessoas, entretanto muitas pessoas ainda têm duvidas sobre o programa, como se inscrever e como receber seus créditos. A seguir tentaremos esclarecer as principais duvidas que tem surgido a respeito da operacionalização do programa.

– Para participar do programa basta informar seu CPF/CNPJ na hora da emissão da nota fiscal ao realizar suas compras, entretanto para poder acompanhar seus créditos e recebe-los os consumidores tem que acessar o sistema do Programa Nota Fiscal Paulista no site da Secretaria da Fazenda (http://www.fazenda.sp.gov.br/) e informar seus dados em um formulário bastante simples, aderindo o regulamento. Após o sistema vai gerar uma senha que o cidadão vai usar quando quiser acompanhar seus créditos pela internet. Aqui valem duas ressalvas, primeiro é que a Secretaria da Fazenda avisa a todos os contribuintes que nunca solicita a senha nem quaisquer outros dados por e.mail ou telefone, assim qualquer aviso ou solicitação nesse sentido que você venha receber deve ser desconsiderado, pois trata-se de uma tentativa de golpe, a senha é unicamente para que contribuinte possa verificar seus créditos. Segunda informação é a respeito de pessoas físicas ou jurídicas que se cadastram e que não recebem sua senha, essas pessoas devem comparecer a um posto de arrecadação da Secretaria da Fazenda para verificar sua situação, pois é possível que tenha alguma situação pendente de regularização e assim a senha não é emitida.

– o contribuinte poderá exigir a nota fiscal de todas as suas compras e serviços, nos estabelecimentos credenciados que serão identificados com adesivo do programa. Na compra o consumidor informa o nº de seu CPF/CNPJ que deverá contar na nota fiscal que poderá ser emitida na forma da nota tradicional ou ainda cupom fiscal ou a nota on-line.

– A partir daí o contribuinte vai somando seus créditos, que podem ser acompanhados pela internet com uso da senha recebida quando fez sua adesão ao programa, após a empresa recolher o ICMS para a secretaria o contribuinte terá disponibilizado a sua parcela, que é de 30% do valor do imposto devido sobre suas compras. Os créditos do contribuinte podem ser utilizados de diversas formas, depositados na conta corrente, deduzidos no valor do IPVA ou serem acumulados pelo período de 5 anos.

– A participação no Programa Nota Fiscal paulista é obrigatória para os seguintes estabelecimentos comerciais com atividade principal de: Restaurantes, Padarias, Bares, Lanchonetes, Artigos Esportivos, Óptica, Fotográficos, Viagem, Automóveis, Motocicletas, Barcos, Combustíveis, Materiais de Construção, Produtos para Casa e Escritório, Produtos Alimentícios e Farmacêuticos, Roupas, Calçados, Acessórios. Portanto nesses estabelecimentos o contribuinte pode exigir sua nota fiscal, independente do valor da compra.

-Finalizando, para participar do programa basta informar seu CPF ou CNPJ na hora da emissão da nota fiscal de compra e para acompanhar os seus créditos e recebe-los é necessário fazer um cadastro no site da Secretaria da Fazenda e acompanhar a evolução do seu valor e estabelecendo a forma que deseja receber.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dinheiro

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário