Alimentação na Terceira Idade: Dicas e Pesquisas

Como indivíduos de idade os hábitos alimentares se tornam importantes e vitais para a saúde geral. Quando o idoso comer refeições nutritivas, ele pode manter a mente afiada e com a agilidade. necessário no sentido de desempenhas as atividades do dia. Consegue aumentar os níveis de energia e evoluir a expectativa de vida.

Por outro lado, os idosos também podem enfrentar desafios quando se tenta manter a nutrição, como se esquecer de comer refeições devido à demência e outros problemas de saúde, ou comer o tipo errado de alimentos por acidente. Conheça o passo a passo para melhorar a nutrição da pessoa idosa.

Alimentação Terceira Idade

Alimentação Terceira Idade

01-Estabeleça um cardápio saudável que contenha alimentos quê o indivíduo idoso deve comer. Uma pessoa idosa precisa consumir itens ricos em vitaminas e nutrientes, em especial se existe gasto menor de energia na base diária. Escolha a variedade de alimentos presentes na base da pirâmide-alimentar, que inclui frutas, verduras, grãos e fontes ricas em proteínas e cálcio, como o atum, feijão, nozes, ovos, leite, iogurte e queijo.

02-Estabeleça cronograma para comer saudável de modo diário. Consumir alimentos saudáveis e nutritivos ao longo do dia pode ajudar a manter os níveis de metabolismo com alta energia.

03-Verifique se a pessoa idosa come café da manhã, almoço e jantar todos os dias, sem pular qualquer uma dessas refeições.

04-Permita que uma pessoa idosa a coma lanches ricos em nutrição entre as principais refeições. Tais como frutas, amêndoas, passas, queijo cottage ou manteiga de amendoim, em vez de batatas fritas, doces e outros tipos de junk food.

03-Informações sobre determinados problemas de saúde ajudam a escolher os alimentos certos para a dieta da pessoa idosa. Por exemplo, se um determinado medicamento faz com que a maioria dos alimentos perca o sabor, uma pessoa idosa enfrentará desafios com a geração do apetite.

04-Consulte a pessoa ou provedor responsável do idoso para determinar os tipos de problemas de saúde que determinado indivíduo está experimentando e as consequência geradas por nutrição.

05-Obter os suplementos ou aparelhos necessários para acomodar os desafios de uma pessoa idosa é necessário. Esses itens podem melhorar a experiência de comer, em especial se problemas de saúde tornam difíceis determinadas tarefas alimentares.

06-Use um liquidificador para transformar frutas ou cozinhar se o idoso tem dificuldade de mastigar, tais como maçãs ou brócolis.

07-Comprar aroma de açúcares processados ou sal de mesa para apimentar e melhorar o sabor de alimentos, como o azeite, o alho, o sal do mar e outras especiarias. Alguns idosos podem perder o sentido de gosto ou apetite devido às prescrições de drogas e medicamentos.

08-Inscrever uma pessoa idosa em um programa de alimentação sênior ou centro de atendimento de adultos para proporcionar companheirismo durante as refeições.

Pesquisas: Alimentação na Terceira Idade

Certos idosos têm problemas de mastigação e deglutição. Pesquisadores do Instituto Sueco de Alimentos e Biotecnologia (SIK), membro da Rede Europeia Sensorial, usou uma variedade de preparações com textura modificada de carne e de base vegetal para investigar o problema de como os alimentos podem ser formulados para atender as necessidades especiais do grupo com idade avançada.

O conjunto de alimentos destinados aos idosos deve não apenas ter bom gosto e ser saudável, como também trazer facilidade de mastigar e engolir. Os espaços entre os dentes soltos e dentaduras mal ajustadas por vezes tornam impossível a mastigação do alimento.

O processo de deglutição é complexo e influenciado por mudanças físicas, da menor produção de saliva (um efeito colateral comum de medicamentos) aos danos na membrana mucosa, por meio do nervo e lesão no tecido muscular.

Problemas para engolir não apenas afetam o prazer de comer. Eles podem ter consequências perigosas, tais como dificuldade em respirar ou infecção aguda causada por restos de comida não carregados no expulso do trato respiratório, completamente.

O desafio para a indústria de alimentos é desenvolver comida deliciosa que pode ser ingerida com facilidade, apesar das deficiências dos consumidores. A qualidade por vezes sofre quando o alimento está moído, ralado ou transformado em purê.

Saiba Mais

Saiba Mais

Estes efeitos indesejáveis são evitados através de projeto do alimento ao objetivo de Karin Wendin e dos colegas do Instituto Sueco de Alimentos e Biotecnologia (SIK). Tecnólogos de alimentos produzidos de forma sistemática trazem variações de preparados de carne e cenoura.

Eles possuem material de origem para vários graus de consistência e diferentes quantidades de gema de ovo, amido, óleo de canola, caldo de carne e água. Um painel sensorial elaborado após treino de modo posterior fez uma análise detalhada do objetivo das propriedades perceptíveis de maneira sensorial às variações.

Cientistas descobriram que no caso das preparações de cenoura com gradientes de textura que variam de suave às amostras grosseiras, aqueles com uma consistência um pouco mais grossa foram percebidos como os cremosos e fáceis de engolir.

Todos os produtos de cenoura escolhidos pelos especialistas continham uma elevada porção de gema de ovo e baixos níveis de amido. No entanto, houve diferenças na quantidade de óleo e no grau de moagem. Para os produtos de carne os especialistas escolheram os preparativos com altos níveis de gema de ovo e diferentes níveis de amido.

Outros Critérios Importantes Para O Projeto de Refeições Para Aqueles Que Sofrem de Disfagia Foram:

Vários componentes da refeição devem ser fáceis de identificar, demonstrados de  modo separado;

Apetitosa, primada ao bom gosto e efeito visual;

Consistência coerente de forma a ser fácil de engolir;

Sabor intenso, elevado e nutricional.

Na terceira etapa os pesquisadores examinaram se as decisões feitas com a ajuda da análise sensorial e as discussões em grupo atingiram a marca. Para isso foram entrevistados 208 homens e mulheres entre as idades de 70 e 90. Os participantes estavam vivendo por conta própria ou em casas de repouso.

Quando questionados, um em cada quatro pacientes se queixou de problemas com a deglutição, mas apenas vinte por cento foram diagnosticados com disfagia. Outros 34 por cento admitiram tossir durante uma refeição.

Artigo Escrito por Renato Duarte Plantier

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Curiosidades

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário