Conceito Filosófico de Felicidade

De acordo com estudos filosóficos, o conceito de felicidade não deve ser confundido, como apenas uma satisfação de necessidades imediatas, muito comum em sociedades que excluem os desprovidos de bens materiais, e ainda ganham dinheiro com a manutenção desse estado de miséria. Segundo alguns filósofos, o sentimento de felicidade está além, de somente se ter condição essencial para sobrevivência.

Pesquisas que tentam definir a felicidade, geralmente a mede em termos de saciedade, ou de forma consumista, quanto mais a pessoa consome, mais é feliz. Para a filosofia essas são questões relevantes, porém não podem ser definitivas para limitar esse conceito tão mais amplo.

Outros Parâmetros que Medem a Felicidade

Para a filosofia, o conceito de felicidade pode ser mensurado, por outros parâmetros de vida, como o bom relacionamento da pessoa com familiares e amigos, a realização pessoal,ou ainda a capacidade de conseguir interferir de forma positiva no meio em que vive. Em algumas pesquisas sobre o tema, não é medido a capacidade das pessoas encontrarem satisfação com ações filantrópicas, ou numa simples conversa com amigos.

Relacionamento

Para os filosófos, nos conceitos de felicidade, pode estar contido um ritmo muito semelhante ao da vida humana, que considera tudo como cíclico, ou seja, a pessoa sente sono e dorme, acorda, sente sono e dorme de novo. A felicidade, ao contrário do consumo que é constante, vem de valores subjetivos que se acumulam e não são descartáveis, como os afetos e as amizades na vida das pessoas.

Satisfação e Conforto

De acordo com algumas pessoas, de orientação religiosa ou filosófica, a felicidade não pode ser comparada a satisfação, mas a pergunta que pode ser feita, é se há possibilidade de estar feliz, sem se sentir satisfeito. Segundo estudiosos do tema, um fator primordial para equacionar esse problema, seria conseguir realizar os desejos e as aspirações, sem ter problemas financeiros, para poder pagar por tudo que necessitar.

Satisfeito

A complicação maior, é quando a pessoa insiste em aumentar seu padrão econômico de maneira artificial, ou seja, contraindo dívidas que com certeza, não tera condições de pagar. Um exemplo dessa situação, são pessoas que fazem grandes parcelamentos, para obterem o objeto de consumo, e conseguem manter-se num padrão social alto.

Especialistas orientam que, o indivíduo deve tentar aceitar sua realidade, que pode ser frustrante inicialmente, mas quando aprender a respeitar seu limite, e economizar essa atitude certamente, trará para a indivíduo, um sentimento maior de realização pessoal.

Aumento de Acesso à Bens Materiais

Ultimamente o Brasil, vem passando por um período de consumos, com a utilizaçao de créditos e parcelamentos, o que aumentou o acesso aos bens de consumo, dando mais conforto, principalmente as pessoas da chamada classe média.

Acesso

Os brasileiros estão consumindo mais, mas essa situação é um desafio para as famílias, que querem pertencer rapidamente às camadas sociais mais altas. Especialistas orientam, que é preciso tentar racionalizar as decisões financeiras,pois ter poder aquisitivo e consumir bens materiais devem servir como instrumento de liberdade, pois para alguns ter cada vez mais roupas ou sapatos,não é suficiente para fazê-los feliz.

As pessoas precisam encontrar seus valores, ou o que realmente vai trazer bem-estar a sua família, para que possam ter felicidade, sem precisarem pensar em quanto poderão gastar com algum objeto, para conseguirem alcançar essa sensação.

Salete Dias

Um comentário

  1. mas o ki realmente as pessoas busca o ki reamente e a felicidade para o ser humano???

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>