Como As Muriçocas Se Reproduzem

Perfil Resumido Do Inseto:

Nome científico: Culex

Nomes populares: Mosquito comum, Pernilongo ou muriçocas.

Filo: Arthropoda

Classe: Insecta

Ordem: Diptera

Família: Culicidae

Estrutura corpórea: Até 6 mm de comprimento na forma adulta, com probóscide perfurante e sugadora.

Como As Muriçocas Se Reproduzem

Como As Muriçocas Se Reproduzem

Como é a Reprodução Desses Insetos?

Primeiramente, são apenas os mosquitos fêmeas que picam a nossa pele. Muriçoca é o nome popular do mosquito de nome científico Culex, que é o mosquito comum, e pode ser considerado uma praganas regiões de climas temperados. A picada desse inseto irrita a pele e o humor das pessoas.

A picada do mosquito acontece quando a fêmea perfura a pele de uma pessoa por meio do aparelho picador, é como se fosse a boca do pernilongo, e inocula a própria saliva no local picado misturando ela com o sangue, a fim de evitar que ocorra a coagulação do sangue, e em seguida suga essa mistura. Ao passo que o inseto suga essa mistura de saliva e sangue, o abdômen do mosquito se incha, ficando com a tonalidade avermelhada. Esse tipo de mosquito se reproduz vastamente nos dias de calor com chuvas freqüentes, mas também no inverno eles existem e, na grande maioria, são as fêmeas pois os machos dessa espécie morrem durante o outono.

Como é a Reprodução Desses Insetos?

Como é a Reprodução Desses Insetos?

Até atingir a fase da maturidade, as muriçocas passam por variadas metamorfoses. De início o gênero feminino da espécie deposita seus respectivos ovos na água, na forma de massas flutuantes as quais contém entre quarenta e quatrocentos ovos. Muito pouco tempo depois, as larvas logo saem de dentro desses ovos e se mantém boiando na superfície da água através de pêlos bem fininhos. Essas larvas respiram por meio de um sifão presente na extremidade do abdômen. Ainda na fase de larvas, elas alimentam-se, na maior parte do tempo, de algas verdes e de microorganismos presentes na água do local.

Após três semanas as larvas já não são mais larvas, pois passaram por modificações na estrutura do corpo. A fase que precede o mosquito de fato é a fase da pupa, a qual se define por formar um casulo, mais ou menos ao estilo das borboletas, que se rompe quando maduro e o inseto já adulto sai desse casulo com asas. É na fase adulta do inseto que ele pode picar pessoas e, muito além de irritar a pele, pode ainda transmitir doenças. As muriçocas são consideradas hospedeiras intermediário das filárias, que são vermes causadores de um grave doença de nome popular elefantíase.

Como já citado é a estação chuvosa e as altas temperaturas que influenciam diretamente o aumento da reprodução das muriçocas. E mais do que irritar as pessoas, elas podem causar doenças. Vale lembrar que esses insetos possuem hábitos noturnos, dai o famoso incômodo ocorrer sempre quando vamos dormir. Você já se perguntou o porquê um inseto alimenta se de sangue? Pois bem, as muriçocas necessitam do sangue para maturar o ovário e gerar ovos férteis, em outras palavras, elas precisam de sangue quente para garantir a reprodução da espécie.

Imagem de Amostra do You Tube

Outra curiosidade é que os machos não migram, eles permanecem alojados próximos às regiões de procriação. Costumam ficar em bandos, formando nuvens as quais facilitam a própria visualização e, também, liberam o feromônio, um tipo de hormônio que atrai a fêmea. A fim de se reproduzirem, as fêmeas são capazes de voar mais de dois quilômetros para encontrar sangue de animais vertebrados e de humanos.

É importante saber que quando esses insetos entram em uma residência, tanto o as muriçocas quanto o mosquito da dengue costumam se esconder em locais de baixa luminosidade, como por exemplo embaixo das camas ou de mesas e armários. Porém o pernilongo popular se difere muito do mosquito que transmite a dengue. As muriçocas se reproduzem somente em água, suja ou limpa, parada ou que tenha pouca correnteza. E o mosquito da dengue prefere água limpa e parada e, também, tem hábitos diurnos, pois pica as pessoas durante o dia.

Seja para evitar o zumbido a noite ou seja, principalmente, para evitar doenças a dica é eliminar todos as poças de água, pratinhos de vasos com água parada, pneus sem uso, e quaisquer outro local que seja propício para a reprodução desses insetos. Outra dica é instalar telas mosquiteiras nas janelas de toda a casa, em especial, nos quartos.

Interessantes:

Você sabia que os sprays e as espirais para afastar os pernilongos não são indicados, porque podem prejudicar a nossa saúde? Um método muito utilizado contra esses mosquitos são os ventiladores, os quais resultam no aumento do consumo de energia no final do mês. As populares muriçocas, de nome cientifico mosquitos culex, se reproduzem vastamente durantes as chuvas alternadas e incomodam moradores dessas regiões chuvosas durante a noite. Entenda como pessoas que sofrem com a presença desses mosquitos dentro de casa fazem para repeli-los:

Imagem de Amostra do You Tube

O barulho no ouvido durante a noite, picadas que coçam, causando arranhões na pele com sangue são apenas os incômodos mais conhecidos dos pernilongos. Você com certeza ou já foi vítima dos pernilongos ou conhece quem tenha sido uma e, geralmente, essa é uma história de verão. O pernilongo é um inseto antropofílico, ou seja alimenta se de tecido humano. Esse tipo de inseto sobrevive e se reproduz na água, seja ela limpa ou suja e, em especial, durantes a época de calor com chuvas freqüentes.

As variedades mais populares desses insetos são o mosquito Culex, como por exemplo o Culex quinquefasciatus, e o mosquito Aedes, a exemplo o Aedes Albopictus, conhecido por ser o principal transmissor da dengue e da febre amarela, também os mosquitos fluviatilis e aegypti, sendo o último o transmissor mais comum da dengue no Brasil. Segundo estudos a prevenção é a melhor forma de repelir pernilongos. Pernilongo possui uma anatomia que somente sendo um biólogo ou outro profissional da área para saber diferenciá-lo, sem deixar dúvidas, do mosquito da dengue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>