Doença do Carrapato em Cães

Carrapatos são parasitas comuns em animais domésticos. São bem maiores que as pulgas e assustam porque começam a crescer quando estão sugando o sangue do animal, ficando as vezes aparente dependendo do porte do cão. Por serem parasitas que se reproduzem rápido, não podem ser ignorados se forem encontrados em um animal doméstico.

Alguns carrapatos são conhecidos por transportar mais do que uma doença de uma única vez e podem levar a várias infecções. O que há de comum entre todas as doenças transmitidas por carrapatos é que os sintomas podem ser vagos e difíceis de reconhecer. Muitas vezes, muitos donos de animais não conhecem que o seu cão está sofrendo de uma doença debilitante de carrapato até que seja tarde demais. Os seres humanos e outros membros da família que não sejam cães também podem se r infectados com as mesmas doenças transmitidas por carrapatos em cães.

O que é Doença do Carrapato?

Dentre as doenças que o animal pode carregar, a mais comum já tem apelido: a Doença do carrapato em cães, apelido para a erliquiose. Esta doença canina pode chegar ao animal quando há uma infestação de carrapatos da cor marrom ou solitário, conhecidos como Ehrlichia canisé Ehrlichia ewingii e Ehrlichia chaffeensis.

A doença costuma afetar o cérebro do animal, por isso os sintomas de erliquiose canina podem não ser notados mesmo com o animal em estágio avançado. Se não tratada, ela pode evoluir para uma infecção crônica persistente, durando dias, meses ou anos sem apresentar nenhum sintoma. E como é uma zoonose, pode infectar as pessoas. É uma doença particularmente perigosa para crianças pequenas, idosos e pessoas com sistemas imunológico comprometido.

Os Sintomas da Doença do Carrapato

A doença do carrapato é uma infecção de células brancas do sangue que pode, eventualmente, afetar a função da medula óssea, incluindo a produção de células sanguíneas. Os sintomas comuns podem incluir depressão, falta de energia para atividades comuns como comer, beber e brincar, perda de apetite, olhos lacrimejantes, sangramentos nasais espontâneos, hematomas na gengiva e na barriga e dor nas articulações, por isso o animal terá relutância em subir em camas e sofás ou escadas.

Mas o sinal clínico mais grave e comum é uma infestação de parasitas, que ficam alojados em diferentes partes do corpo do cão. Você deve encontrar carrapatos ao longo do pelo se o animal estiver com o parasita alojado, mas também nas orelhas, atrás dela e entre os dedos das patas, locais mais úmidos e de fácil reprodução para o parasita. E mesmo que os carrapatos tenham sido combatidos, é importante avaliar com um médico veterinário se a doença já está em seu sangue.

Como um Cão Pega a Doença do Carrapato?

Infelizmente o contágio é bem simples. Se seu animal brincar com outro animal ou ao menos ficar perto dele com um carrapato, será o suficiente. Ele pode migrar para o seu pelo e em alguns dias já haverão vários.

Carrapatos se proliferam facilmente, por isso apenas alguns dias é o suficiente para uma infestação começar. E dificilmente outros animais domésticos, vivendo no mesmo espaço, não irão contrair o parasita dificultando ainda mais o combate ao problema. Locais a cama do animal, roupinhas e até mesmo sua coleira emprestada podem trazer o parasita para dentro de sua casa.

Como Combater a Doença do Carrapato?

O primeiro passo é combater a infestação do carrapato. O contágio pode ser feito de cachorro para cachorro, mas um banho constante e uso de loções que não permitem ao animal se fixar na sua pele podem ajudar. Há uma grande quantidade de loções, cremes e shampoos para banho que podem ajudar a evitar a proliferação do parasita. Injeções também costumam ser bem positivas com o problema, vendidas em pet shops e farmácias de medicamentos para cães.

O asseio do cão deve ser constante e feito não apenas por ele. Recomenda-se sempre um banho semanal, mas pode ser mais curto se houver carrapatos, como a cada dois dias com produtos específicos. Lavar os locais em que o cachorro dorme para evitar infestação também é importante. Há produtos voltados para o uso apenas no ambiente, como loções para piso de duração prolongada.

Desinfetar o ambiente para combater os parasitas também é crucial. É importante sempre lavar o chão quando houver a presença de carrapatos, como a cada dois dias. Não deixe o animal ficar em um local contaminado e evitar sua saída para brincar com outros animais desconhecidos é importante. Vira latas de rua costumam ter parasitas em grande quantidade, infelizmente.

Como Tratar a Doença do Carrapato?

O diagnóstico da doença do carrapato sempre é feito via exame de sangue para se ter certeza. A partir dai é que o veterinário pode agir com a medicação adequada. A má notícia é que o animal pode chegar a morrer por conta da doença do carrapato. A boa notícia é que a doença é curável em qualquer estágio.

A erliquiose deve ser tratada pelo veterinário com uma série de medicamentos que varia com o estado de saúde do animal. Os mais importantes são os antibióticos, como a doxiciclina, mais comumente usada. Quando o cão está muito fraco, pode ser usado soro ou transfusão de sangue, mas isso já é quando o cachorro está em estágio avançadíssimo da doença e não anda se alimentando bem, com as defesas baixas. A transfusão de sangue irá ajudar a limpar o sangue do animal e combater melhor a doença.

O tratamento para a doença do carrapato tem duração de em média 21 dias quando a doença começa a ser combatida na sua fase aguda e cerca de oito semanas quando está em estágio avançado. Tudo depende do estado do animal também, pois os antibióticos agem combatendo a infecção se tiver glóbulos brancos suficientes para combater. Mas varia caso a caso.

Acompanhamento com Veterinário é Essencial

O ideal é levar o animal ao veterinário sempre. Com um especialista acompanhando o quadro médico do bicho, fica mais fácil saber quando ele está mal e procurar por doenças como essa.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Cachorro

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário